Segunda, 19 Novembro 2018 16:55

Mensagem de 17 de Novembro de 2018

Avalie este item
(4 votos)

Queridos filhos!

Desejo-lhes muita paz neste dia de hoje, na presença do coração de nossas crianças, jovens, famílias e em especial as famílias. Paz a todos os filhos que vieram para viver estes dias de retiro espiritual sob as bênçãos lindíssimas do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Hoje vamos agradecer a Deus. Temos tanto que pedir: pelo Brasil, pela Santa Igreja, pelas crianças, pelas famílias, pelas comunidades. Mas temos ainda mais que agradecer a Deus. Temos muito mais que dizer ao Senhor: “Obrigada, pelo dom da vida, pela fé que nos conduz, pela força que o Céu nos proporciona em momentos dificílimos da batalha, como os tempos de hoje.”. Temos que agradecer a Deus por existirem homens, mulheres, jovens e crianças que amam a vida de oração. Que oram, que dobram os joelhos, que sentem sede de Deus e fome de paz, de justiça, de conversão. Que se colocam sempre diante do Senhor e dizem: “Eis aqui Senhor os seus servos, faça-se em nós segundo a Vossa Palavra, a vossa vontade!”.

Temos que agradecer a Deus pela fé, porque é nos momentos mais difíceis da vida, que você sente o quanto a sua fé, é o seu sustento. Principalmente na hora das dores, das perdas, das dificuldades materiais, dos problemas que surgem dentro de sua comunidade, dentro de seu grupo de oração, em sua caminhada de fé.

Jesus está sempre do seu lado, sendo Misericórdia, Misericórdia infinita, levantando você, lhe dando força, lhe dando coragem. Muitas vezes, a sua vontade é de desanimar. Mas, Deus lhe dá força, a força de sua fé, fortalece você, lhe move, lhe faz ir adiante, olhar para frente, acreditando que é preciso acreditar no Céu. Esperar no Céu! Confiante no Céu, esperançoso no Céu, ser testemunha viva da graça de Deus.

Por isso é que temos muito mais que agradecer do que pedir. Porque Deus está olhando por nós, Deus está zelando por nós.

Está mensagem de hoje é um presente de Deus, filhos! As coisas do Céu são um grande mistério, diferente do conhecimento humano. Se olharem para este Vale, fecharem os olhos, meditarem que são 31 anos de bênçãos e que tudo começou de uma forma tão simples, tão serena, com crianças que estavam brincando de forma tão natural, no meio da natureza. Conseguimos, então, despertar e saber que os mistérios de Deus são muito maiores do que a nossa capacidade de entendimento. Por isso, é que precisamos do Espírito Santo, esse Espírito Santo que nos enche de força, de fé, de sabedoria, de entendimento.

Se olhar os mistérios de Deus com os seus olhos, simplesmente não terá sabedoria para vivê-los. Porque o mistério de Deus é mistério de fé. Quando você olha para aquela pequena comunhão, que diante da grandiosidade do poder de Deus no coração de um sacerdote – que é um instrumento vivo de Jesus – você vê Jesus se dando como alimento para o mundo. Então, você vê que o milagre está ao alcance daquele que tem fé. Que Deus pode tudo.

O milagre é Jesus! Ele cura, liberta e salva; ele é o exorcismo. Tudo o que você precisa, Jesus é para você. Se vocês buscassem nEle, vocês já estariam habitando em uma nova Terra. Mas vocês esperam muito do mundo e confiam muito pouco naquele que veio ao mundo.

Por isso, esta catequese é um presente de Deus. Esta mensagem é um presente para mim e um presente para vocês. Este é o momento de voltarmos o nosso coração a esta catequese e meditarmos sobre o quanto a oração é a nossa força, a nossa confiança.

Muitos de vocês vieram de tão longe para fazer este retiro espiritual. Vieram movidos pela fé. Sabem que este pedacinho de chão já é um santuário, já é um lugar de bênçãos. Um dia eu não estarei mais presente aqui de corpo e alma. Mesmo assim, as bênçãos não deixarão de estar aqui neste lugar. Pelo contrário, quanto mais o tempo vai passando, a evangelização vai caminhando e nos ensinando a caminhar, mais as graças serão visíveis aos olhos e ao coração. Porque Deus está aqui. Deus está aqui, filhos! Não é Maria apenas, que está aqui de corpo e alma, é Deus, é o amor de Deus. Em uma comunidade de homens e mulheres pecadores, e vocês dizem: “muito pecadores”. Porque o mundo peca muito.

Se o mundo estivesse em plena graça, Deus não me conduziria de corpo e alma a Terra, para fazer com que o mundo acenda a chama da conversão, da transformação, da paz. Quando olho para o meu filho Jesus, eu peço muito por vocês. Vocês estão a caminho do tempo justo, da justiça divina. Por isso, precisam ter muita sabedoria pelos seus atos, pelas suas ações.

Na caminhada de vocês aqui, ninguém sabe o dia, nem a hora, em que Deus lhes colherá. Vocês estão em um jardim. A qualquer hora, Deus poderá colher você. Por isso, não adianta orgulho, não adianta ciúme, não adianta cair sob os pecados. Caia sob os dons do Espírito Santo, que é o que levará você para o Céu. Isso lhe dará o Céu.

Você precisa estar a caminho do Céu. A sua caminhada tem de ser uma preparação para o Céu. É claro que você é pecador, é humano e erra. Eu estou diante de filhos humanos, pecadores, que eram. Mas também diante de filhos que querem buscar, com alegria, o caminho da santidade. Principalmente os jovens, a juventude precisa se despertar para o caminho da santidade. Porque o demônio tem zombado muito da juventude. Precisamos acender a chama da santidade.

É um tempo maior. Uma preparação magnífica! Preparem o caminho para o nascimento do Menino Jesus. Esse caminho é o caminhar com Jesus. É a entrega, é o momento de doação, de simplicidade na alma, de generosidade na alma, de ser bom, de ser de Deus. Não apenas neste tempo, mas em todos os minutos e segundos da nossa vida. Porque Deus nos dá o presente. Ele é fiel, Ele é Pai, Ele ama!

Por isso, você tem muito mais que agradecer do que pedir. Você tem muito mais que dobrar os joelhos e se apresentar diante de Deus no Santíssimo Sacramento e dizer: “Obrigada!”. Mas, dizer de todo o coração, sentindo a doçura em suas palavras de agradecimento. Porque Ele ama você! Deus lhe ama! Você pode sentir o amor de Deus.

Durante este presente que Deus está dando para mim, que é poder abençoar lhes neste retiro, peço a vocês que vieram de tão longe, – e que hoje retornarão aos seus lares, à sua missão, à sua caminhada, ao seu trabalho, à sua vida de evangelização – que levem daqui a suavidade de Deus, Pai, Filho, Espírito Santo. Orem muito pelo Brasil, pela Santa Igreja. Estarei constantemente pedindo oração pelo Brasil e pela Santa Igreja. E de um modo especial pela Comunidade Fraterna que lhes acolhe. Ore por eles. Peça a Jesus que faça deles instrumentos como Jesus é: manso e humilde de coração! É isto que falta hoje: mansidão e humildade no coração.

Neste momento eu quero abençoar vocês. Peço que entreguem para Jesus as suas necessidades materiais, espirituais e temporais.

Neste momento, Nossa Senhora abençoa todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

Queridos filhos!

Eu abençoei a todos vocês com muito amor e carinho. Essa bênção de hoje foi especial, foi um presente que Deus enviou a todas as comunidades que estão aqui. São filhos de fé, filhos que amam o Senhor. Quem ama o Céu, ama a obra de Deus. Por isso é que vocês amam a Mãe, e a Mãe ama imensamente os filhos. Porque amamos o Céu.

Essa mensagem nos enche de força, de coragem, de ânimo, em um momento em que a humanidade se sente tão abatida, precisando dessa chama que restaura os corações, que é o Divino Espírito Santo.

Eu peço ao Divino Espírito Santo que desça sobre nós hoje e sempre. Que Deus Pai e Deus filho nos conduzam Deus Espírito Santo, que encham os nossos corações de paz, de alegria e de mansidão. Tenham todos um santo dia.

As flores foram abençoadas para cura e libertação dos doentes do corpo e da alma.

Eis aqui a Mãe de Deus, a Serva de Deus, a Imaculada Conceição, e eis que o Senhor me chama!

DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd