Segunda, 29 Abril 2019 14:42

Mensagem de 10 de Março de 2019

Avalie este item
(3 votos)

Queridos filhos!

Este momento de bênçãos e graças nos traz enorme paz. É um momento vivenciado através da oração neste lindo dia do Senhor, neste tempo de oração, de acolhida à Palavra de Deus e de reflexão.

Este também é um tempo de penitência. Tempo de olhar para dentro de seu coração e pedir a Jesus: misericórdia, compaixão e piedade. Jesus ama você! Ele vai olhar para o seu coração que necessita de paz e de alegria.

Coloquemos aqui o mundo, as necessidades do Brasil, de todos os povos e nações da Terra, supliquemos a Deus paz e misericórdia. Paz porque Deus é a nossa paz. Misericórdia porque Deus é a misericórdia. No meio de tantas batalhas – espirituais, materiais e temporais – precisamos voltar Àquele que nos ama e que espera por nós, Jesus Sacramentado. Jesus no Santíssimo Sacramento.

Este é um tempo em que a humanidade precisa valorizar mais esse encontro com Jesus, essa busca. É preciso estar na presença dEle, dobrar os joelhos, ter esse momento de fé único entre você e Jesus, que é Deus! É o momento em que o Pai e o Espírito Santo concederam ao seu coração a graça de você sentir, viver e tocar Jesus.

O tempo quaresmal nos convida a viver com Jesus. Essa é a maior alegria. É o que podemos fazer de melhor, é a nossa volta para Jesus. O mundo está cansado e ferido, o mundo está perdido, porque o homem vive a individualidade, a indiferença e a desigualdade. O momento mais importante de sua vida é a volta a Ele. É você se colocar diante dEle.

Este é um tempo de adoração, de meditação, de examinar a sua consciência, de penetrar fundo em seu coração e ver onde dói, onde está a ferida. Procure por aquela ferida que precisa de cura, mas que você, por orgulho, por egoísmo, não procura curar, que é o perdão, a conversão. A humanidade precisa encontrar Deus no silêncio. O seu coração clama pelo silêncio. O seu coração está machucado, ferido, perdido, mas Jesus é o Rei que quer reinar em seu coração.

O que significa para nós este ano das missões e das comunidades, este tempo quaresmal?

É um tempo em que somos convidados a buscar Jesus. A Mãe – aquela que carregou Jesus, que abraçou Jesus, que o acolheu, que o amou imensamente e que o ama imensamente – convida a cada um de vocês a ter esse encontro digno com Jesus. É um encontro bonito, a graça que você precisa. Que a sua comunidade precisa e que o Brasil precisa.

O dia em que o mundo encontrar, de fato, a Jesus, então o homem vencerá todas as armadilhas e migalhas que o inimigo lhe oferece, destruindo a felicidade da família, da criança ue do jovem.

É preciso que haja uma catequese consciente na família, que Deus e o conhecimento da Palavra sejam colocados. É preciso que haja oração e adoração. Muitas vezes você procura um grande milagre, mas não busca encontrar esse milagre que é Jesus Eucarístico. Você não busca, não se apresenta. Você tem tempo pra tudo e pra todas as coisas, menos para estar com Ele.

A preparação deste ano missionário é a adoração, filhos! É fazer muita adoração! O mundo está precisando dessa experiência de Deus, de viver tocado pelo Espírito Santo. É Ele que lhe move, você é apenas um instrumento. É Ele que lhe traz. Você só se coloca no caminho. É Ele que lhe conduz e lhe dá sabedoria. Também lhe dá forças para vencer o barulho do mundo, os julgamentos, as intrigas e as perseguições.

Isso vai acontecer na vida de vocês missionários, mas vençam isso com oração. Não permitam que essas coisas machuquem vocês, que doam em vocês. Se você tem Deus, se você tem Jesus, se você vive com Ele, Ele lhe fará forte, lhe fará ser consciente, equilibrado e capaz. E você vencerá! Não permita que o barulho lhe atinja. O demônio lhe ataca pelo barulho. Ele perturba você pelo barulho. Muitas vezes não é nem aquele barulho da voz, mas sim, do mau pensamento - quando você não consegue pensar coisas bonitas, coisas boas, coisas que produzem frutos, coisas que o levam a crescer, a se multiplicar.

O inimigo, o demônio, quer lhes colocar uns contra os outros. Por isso, você tem que olhar para Jesus e refletir: “O que Jesus faria conosco? Como Jesus nos colocaria?”. Ele nos abraçaria, entenderia nossas dores e é isso que precisamos fazer uns com os outros. Mesmo que algo pareça difícil de ser aceito, você vai aceitar orando. Vai aceitar a sua cruz, as suas batalhas e as suas lutas. Conseguirá isso através da oração, da adoração e do encontro com Deus. Você se torna forte pela vivência da vida de oração. Colocar as coisas em prática. Está faltando a prática. As pessoas ouviram, mas se esqueceram de viver.

É preciso de humildade. Sejam uns pelos outros. Sejam fraternos, mansos, sábios, prudentes e verdadeiros. Muitas coisas não conseguirão entender. Para vencer a batalha, você precisa de Jesus ao seu lado. O homem, com seu orgulho e seu ego, está destruindo o que tem de mais precioso na vida, que é a graça de viver feliz. Família é felicidade. Missão é felicidade. Caminhada com Cristo é felicidade. Ser Igreja é felicidade. Ter fé é felicidade. Mas, se você vive valorizando seus dons, como sua inteligência – se abraça a sua inteligência.

Se você olhar para Jesus e apresentar as suas alegrias, você vencerá as suas tristezas. Se apresentar para Jesus as suas vitórias, você vencerá as suas batalhas, sejam elas devido às suas fragilidades, problemas familiares ou do trabalho, ou de uma cura que você necessita, de uma graça, apresente para Jesus o que você tem de melhor.

Apresentar a Jesus as dificuldades é fácil, mas apresentar o que é bom é difícil. Olhe para as qualidades, para a beleza que está dentro de um coração.

As fragilidades presentes no mundo são enormes, principalmente na vida dos jovens, no momento difícil que vivem. Porque a ciência humana se esqueceu da Ciência Divina. A Ciência Divina é a que nos conscientiza, nos leva a crescer, nos ensina a fraternidade, cultiva a partilha e valoriza os dons.

É preciso ter essa felicidade para que possa viver este tempo colocando Jesus no centro de sua vida. Porque Jesus é o caminho da felicidade. É isso que Jesus é pra você. É isso que Jesus quer lhe dar. Ele quer lhe oferecer a paz que está faltando, a alegria que lhe falta, a coragem que lhe falta, a força que lhe falta. Ele quer dizer para você: “Você vive uma batalha. Muitas vezes você quer que a sua vontade seja feita. Mas, deve colocar acima dela a vontade de Deus”.

Veja as lutas. Se o mundo estivesse em paz, eu não estaria aqui presente de corpo e alma trazendo para vocês este ensinamento. O mundo precisa de uma conversão, precisa de uma transformação. A humanidade não pode continuar vivendo neste mundo de ilusões, de pecados e destruindo a sua felicidade. Vocês têm um conhecimento maravilhoso que é a sua alma, o seu coração, que é aquilo que Deus lhes deu. O que o Pai tinha de mais lindo, Ele deu pra você: a vida, o sopro da vida. É você poder estar aqui neste santuário pequenino, mas ver uma grandeza enorme, a fé, a oração e a fraternidade. É você olhar a para este país gigante, Terra de Santa Cruz, e orar por ele, pelo respeito, pela união. Ninguém chega à vitória sem a união. Podem ser dois, mas precisam estar unidos. O mundo precisa dessa união, dessa vivência da união.

Jesus nos convida neste ano missionário a ser missionários. Ser missionário é também enfrentar batalhas. Vai ter momentos em que vai sorrir e momentos em que vai chorar. Momentos de alegria e de tristeza. Isso porque você tem sentimentos. Para compreender seus sentimentos, você passa pela missão aqui na Terra - que é uma passagem - onde toda rosa tem espinhos, toda caminhada tem batalhas e tem sofrimentos. Toda mãe chora, todo pai sofre quando ama dignamente a sua família, que é jardim de Deus, um tesouro, um presente.

É necessário que vocês cresçam, filhos, que tenham a alegria de conhecer a si mesmos. Perguntem-se: “Quem sou eu?”.

Hoje, nesta tarde, Jesus nos faz olhar para nós mesmos, neste pequeno e simples lugar, em um tempo abençoado. Se não fosse Jesus, o que seria de nós. Como estaríamos nós? Pois é Jesus que acalma as tempestades, sendo a suavidade, a mansidão, a serenidade.

Quando você olha para essa beleza tão pequena, mas, ao mesmo tempo, tão grande, você vê que cada um aqui é um jardim que Deus tem, que Deus cuida, que Deus zela, que Deus ama.

Então, você começa a entender o quanto precisa cuidar de você. Quantas vezes você não cuida de você. Quantas vezes você não se ama, enquanto Jesus lhe ama e morreu por você. Quantas vezes você despreza aquilo que é lindo em você. Há sentimentos que guardam, coisas que não podem ser guardadas, porque guardamos coisas bonitas. Guardamos o que devem fluir de nosso coração o amor, o perdão, a caridade, a fraternidade. Porém, aquilo que destrói, não pode ficar em nós. Não nos pertence.

Deus nos fez cheios do Espírito Santo. Você recebeu o batismo, então você tem que ser luz. Deve se encher de luz. Deve ter luz para espalhar, luz para este mundo que chora, que clama. O mundo precisa da cura das depressões e dos sofrimentos espirituais, da dor que está dentro do coração. Não é uma dor que está na matéria, mas que está na alma.

Por isso, a cura é a oração, é o Santo Terço, o Santo Rosário. É você ter tempo para conversar com Deus. Para permitir que Deus fale com você, para que você descubra que Ele está em você, que Ele age em você e que Ele quer fazer de sua vida um instrumento de paz.

Você precisa levar a paz para o mundo que hoje está tão atormentado pelo ódio e pela vingança. É um mundo em que as pessoas precisam sorrir pela paz e não pela destruição. Abra seu coração e permita que o Divino Espírito Santo aja em você. Permita que o Pai, o Divino Pai Eterno, abrace o seu coração necessitado de amor. Entregue-se a Jesus porque Ele é misericórdia e vai cuidar de você.

Este tempo da quaresma é o tempo da adoração a Jesus, de estar com Jesus e de ter aquela alegria de dizer: “Cristo vive em mim!”. Você precisa ter essa alegria. Assim você sentirá a transformação que o mundo inteiro precisa, que é aquela que vem de dentro, e que tem o poder de transformar tudo, porque Deus é Pai, filhos!

Com grande carinho e amor, eu quero dar-lhes a minha bênção.

Neste momento, Nossa Senhora abençoa todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

Queridos filhos!

Eu lhes abençoei com imenso amor. Fiquei tão feliz em estar presente, pela vontade de Deus, lhes abençoando e pedindo a Jesus que abençoe as flores, que abençoe a vocês. Que cada um receba essa bênção que é Jesus em sua vida, em seu coração, em sua alma.

Essa mensagem nos fez hoje uma belíssima preparação para que tenhamos um tempo de graça, um tempo de alegria. Que a nossa felicidade seja poder estar junto dAquele que está conosco, Jesus, que ama, que perdoa, que abraça, que ilumina, com o Divino Espírito Santo, a caminhada de todos sobre as pegadas que Jesus Cristo, verdadeiramente, quer que caminhemos. Ele quer que caminhemos de mãos dadas, como família, como povo de Deus, como missionários, como Igreja, como comunidades que amam, de fato, o Céu.

Que Deus lhes abençoe e faça perseverantes na fé.

Estas flores são o presente que eu peço para Jesus para que a graça aconteça na vida de vocês, filhos! Para que aquilo que vocês necessitam aconteça na vida de vocês.

Este ano, por ser o ano das missões e das comunidades, eu faço um pedido a Jesus: que lhes dê a graça do silêncio na vida de vocês. Há muito barulho destruindo a família, a vida dos missionários e das comunidades. Que venha o silêncio! Quando o silêncio acontece, vem a humildade, a simplicidade, a brisa suave, vem o perfume de Jesus que é o perfume que realmente vocês precisam cultivar neste tempo quaresmal.

Jesus deu a vida por vocês, Ele vive e reina no meio de nós. Ele é o alimento de cada um, de cada coração. Que Ele lhes abençoe e lhes faça firmes nesta missão. Porque vocês vão precisar de muita força.

Que o Pai, o Filho e o Divino Espírito Santo abençoe cada um de nós.

Eis aqui a Serva de Deus, a Mãe de Piedade, que hoje abençoa aos aniversariantes e lhes deseja paz!

O Senhor me chama, e eis aqui a sua Serva, Maria, a Mãe de Piedade!

Our website is protected by DMC Firewall!