Quinta, 09 Mai 2019 10:50

Mensagem de 05 de Maio de 2019

Avalie este item
(1 Votar)

Queridos filhos!

É uma grande riqueza para o meu Coração estar com vocês neste lindo dia do Senhor. Este é um momento de graça, de fé, de oração, em que os corações aqui presentes louvam a Santíssima Trindade – ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo – agradecendo por tantas bênçãos. Agradecem de forma especial pelas crianças, pelos jovens e pela família.

É lindo esse jardim que o Céu nos confiou, a nossa família, a comunidade, a fraternidade e a missão de todos os missionários. Essa missão é evangelizar, levando a Palavra, que é vida e verdade aos corações sedentos da justiça de Deus, da justiça divina.

Vamos vivenciar hoje um ato de agradecimento a Deus, primeiro pela vida. Cada um no silêncio do seu coração vai agradecer a Deus pela vida, por estar aqui hoje, por ter a felicidade de ouvir esta mensagem. Deus nos coloca aqui por que o mundo inteiro precisa de oração, não só o Brasil. Em todos os cantos da Terra há necessidade de oração, de fé, de conversão, de acolhimento da Palavra, de crescer e multiplicar. É necessário que cresçamos e multiplicamos nos dons do Espírito Santo. É preciso que colhamos belos frutos da paz, da conversão – daquela conversão bonita, sincera, verdadeira – que se origina em seus atos e obras. Que tem origem em ações construtivas, edificadoras e restauradoras da santidade.

O momento que a humanidade vive é aquele em que o homem precisa acordar, se despertar, para as coisas de Deus. Ele vivência tudo, mas se esquece de viver aquilo que lhe traz o bem, que lhe faz bem, aquilo que reacende a chama da felicidade, da alegria, da boa vontade, que são as coisas do Senhor, as coisas de Deus.

Na presença do Pai, sempre temos a felicidade de nos conscientizar de que o que o Deus criou com mais amor foram os filhos. Deus colocou todo o amor na criação dos filhos, do dom da vida, de serem vocês a imagem e semelhança de Deus; desse Pai que ama vocês. Mas, o homem está vivendo sem brilho, porque se assemelha a tudo, esquecendo-se de ser semelhante àquele que é Pai, àquele que ama.

Quantos e quantos corações hoje não têm luz, que estão nas trevas, na escuridão do sofrimento, porque não têm a luz que guia, que ilumina, para que o homem construa no mundo a verdadeira família, que é a fraternidade. Vocês são uns pelos outros, filhos! Todos vocês têm a missão de ser instrumentos, servos, na construção da felicidade de todos os corações. Deus nos coloca aqui, neste mês importante para mim como Mãe da Igreja, Mãe de todas as mães, Mãe de todos os missionários, Mãe das missões. Diante dessa riqueza encontro filhos com essa sede de Deus.

Nossas crianças e nossos jovens são o brilho do mundo. Esses corações precisam ter um grande amor pelas coisas do Céu. Precisam se colocar em ação, em obras. Precisam lutar para que este mundo seja melhor: fraterno, acolhedor da Palavra, capaz de viver a mensagem de Jesus. Ele nos pede que nos amemos uns aos outros como Ele mesmo nos ama.

Jesus está sempre perto de nós, como na brisa mansa, que toca profundamente nossos corações. Nessa brisa Ele, de fato, nos abraça, especialmente nos momentos mais difíceis da caminhada.

O jovem encontra uma grande batalha em sua frente, principalmente quando tem sede de ser santo, sede de ser de Deus. Tem de vencer o mundo que tenta lhe sufocar e as armadilhas do inimigo que tentam lhe derrubar. Mas, o jovem tem uma força bem maior do que ele mesmo pensa ter. É a força que vem no momento em que Deus lhe entrega a missão de ser obra viva, de ser um missionário construtor e realizador do plano de Deus. Seja em sua vocação, em sua missão, em seu trabalho, na caminhada de evangelização, o jovem precisa se abrir e ter sede de receber o Espírito Santo de Deus.

Filhos, pensem na maravilha que é o Espírito Santo na vida dos jovens! Como é linda a ação do Espírito Santo na vida dos jovens. É um Céu de luz! Quando o jovem passa a ter sede de ser de Deus, ele manifesta a luz. Porque ele é a luz do mundo. O jovem é chamado por Jesus a ser luz do mundo. Em especial, quando o homem caminha perdido no meio das trevas. Por isso, a catequese tem de ser iniciada desde a infância do jovem, desde pequenino.

Conduza seu filho à igreja, à oração. A criança é mais sábia do que todos os sábios. Tem grande sabedoria porque tem muita pureza. Tem o coração cheio de amor. Não guarda rancor, nem ódio. A criança que ora é feliz. A criança é um presente, e, a criança que ora é uma riqueza, um presente iluminado para a sua família.

Então a catequese precisa ser iniciada cedo, principalmente pelas famílias que participam de uma bela caminhada de apostolados.

O que é um apostolado? É uma evangelização. A minha casa, a minha família, a minha comunidade servem a Deus. É uma oração que se converte em raios que iluminam não só o Brasil, mas o mundo, que está a caminho de uma transformação. O homem precisa se transformar. Não pode permanecer como está: vazio, deprimido, triste e perdido.

A missão é bonita demais. Por mais difícil que seja a missão. Por mais difícil que seja a batalha. Quando você amanhece o dia e, por alguns minutos, pensa: “Hoje pode ser o meu último dia sobre a Terra”. Mas se pensar na grandeza da missão que Deus lhe confiou para estar nesta Terra, você sempre irá querer fazer algo para ganhar o Céu! Porque você tem em seu coração a graça da sabedoria, que lhe move, que faz ter uma fé bonita, grande. Fé que faz você alcançar o milagre.

Todos vocês que estão aqui precisam do milagre, cada um de uma forma. Alguns precisam da cura física, mas sempre existe o coração que precisa ser curado. Sempre há aquela alma sedenta pela graça da transformação, com lágrimas nos olhos. Por isso, todos precisam de cura. E Jesus é a cura, Ele é o milagre.

Eu sinto, filhos, o quanto a vida de vocês se transforma, quando vocês são definitivamente conduzidos por Jesus. Até o sofrimento que vem da batalha pela qual está passando, que você luta e caminha para vencer, se transforma. Mesmo nas enfermidades do corpo, quando você tem Jesus, essa batalha se torna bem mais suave. Mas é preciso aprender a ter confiança, que é saber que você tem de estar a todo o momento com o seu pensamento em Deus. Seja no seu trabalho, seja na sua missão, seja no seu caminhar durante o dia, estar sempre com o pensamento em Deus. Isso é uma forma de orar sem cessar. Pensamento em Deus!

Nas horas que dedica à oração Santo Rosário, do Terço da Misericórdia, são momentos nos quais você fortalece o seu coração. Mas, o pensar em Deus, é orar a cada segundo. Com o seu pensamento em Deus você sabe que, seja no amanhecer, no entardecer, no anoitecer, Deus é a providência, Deus é o milagre. Você está aqui por Ele. Sua missão é confiada a Ele.

Hoje, você tem uma missão: a missão de ser servo nessa linda Igreja de Jesus, evangelizar as almas mais necessitadas, amar os mais doentes. Amar a quem lhe ama é fácil, mas é difícil amar àquele que não sabe amar. É preciso vencer esse obstáculo. Jesus disse: “Quem carrega consigo o amor, carrega consigo um sorriso verdadeiro de alegria!” 

Se você está hoje abatido e se o seu coração chora, é porque você não está tendo essa alegria que é Deus, essa alegria verdadeira. Por isso, são necessários: o perdão, a reconciliação, a aproximação a Deus pela oração, pela confissão, tendo sempre no coração com o desejo de ser santo, de servir a Deus. A messe é grande, poucos são os operários. E, nem todos que estão na messe são operários, servem de coração aberto. Passem pelas provas, pelas provações, e continuem firmes porque a fé de vocês precisa ser maior do que todas as batalhas. É isso que Jesus pede hoje para os missionários.

Este ano temos uma missão. Este é o ano das missões. Ter uma missão é ser missionário. É bater na porta que precisa se abrir para que Deus habite. A primeira porta é o seu coração. É o seu coração! Não adianta você bater nas portas dos outros, se você não permite que o seu próprio coração se abra para a realização do plano de Deus, a ter mais amor e mais união.

Pense na obra de Deus. Nós fazemos parte dela. Nesta obra de Deus não existe maior nem menor. Não existe aquele que sabe mais, nem aquele que sabe menos. O que existe são corações sedentos por Deus. Quem precisa ensinar, precisa sempre aprender e, quem aprende, pode ensinar. Essa é a missão do servo de Deus.

“Ninguém é tão pobre que não possa dar, nem tão rico que não possa receber”. Esta é a nossa missão: abrir a porta de nosso coração. Ao nos entregarmos a esse belo trabalho de evangelização devemos estar sempre dispostos a aprender e a ensinar. Se aprendemos, podemos ensinar também. É isso que Deus quer de nós. Ele quer a união.

Somos os tijolos vivos da obra do Senhor. Somos os tijolos vivos da Igreja de Cristo. Construindo com amor essa Igreja viva, caminhante, orante, perseverante na fé, em busca dos corações sedentos pela fé. Há muitas ovelhas dispersas e perdidas, mas Jesus – que é o nosso grande Mestre e Pastor – quer reunir todo rebanho, porque Ele nos ama.

Então, a missão dos jovens, das crianças, das famílias, é linda quando se faz e se vive aquilo que Deus quer.

Neste ano das missões e das comunidades, Deus vai derramar muitas bênçãos para todos os missionários. Vai ser um ano que passará rápido, no qual carregarão tanta dor, porque é um ano difícil e de muitos sofrimentos, mas terão força, porque irão orar e crescer diante da missão.

Vocês são missionários com a missão de espalhar o amor a todas as comunidades do mundo inteiro. Aquilo que se vive em seu país se reflete no mundo. A dor que se passa aqui, o mundo passa junto com vocês. Porque vocês são uma grande família, filhos!

Esteja você onde estiver, coloque sempre Deus em seu coração. Tenha sabedoria, peça isso a Jesus Misericordioso. Confie nEle! Entregue-se a Ele, e peça a Ele para cuidar de cada um de vocês. Nunca tenham medo, tenham sempre fé! Deus fará a cada dia mais maravilhas na vida de vocês. O Espírito Santo é quem nos revela as maravilhas de Deus. Estejam sempre cheios do Espírito Santo. Vocês sentirão a alegria de dizer: “Somos os servos do Senhor!”.

Neste momento, com amor e sabedoria, eu quero dar-lhes a minha bênção.

Neste momento, Nossa Senhora abençoa todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

Queridos filhos!

Eu lhes abençoei com carinho. Fiquei feliz com este momento de oração, de fé, com a bela presença da família, dos jovens e das crianças.

Como é lindo trazer para vocês a Palavra, este ensinamento, esta catequese, e mostrar-lhes o quanto o Céu é fortaleza, é vitória. E Jesus é a grande vitória! Vocês precisam ter fé para vencerem as batalhas, as grandes armadilhas. Porque Deus precisa dos jovens, das crianças e das famílias unidas para a construção de comunidades santas, do povo de Deus abençoado.

Quando ouvimos esse ensinamento e olhamos para dentro de nossos corações, sentimos Jesus vivamente presente em nós; a nos tocar, a nos envolver com os raios da Misericórdia Divina, a nos fortalecer nesta caminhada de fé e nos pedindo união.

Vamos nos unir. O povo de Deus unido é um povo de Deus forte! É isto que Jesus nos pede hoje, filhos: muita união! Que vocês estejam unidos e fortes para combater neste grande combate e vencer. Porque, com Cristo, nós já somos vitoriosos.

As flores foram abençoadas para cura e libertação de todos os doentes do corpo e da alma.

Permaneçam em paz! Tenham uma tarde grandiosamente iluminada pelo Espírito Santo!

Peço a Jesus para abençoar os aniversariantes de hoje. Que Jesus conduza luz e sabedoria ao coração daqueles que hoje agradecem a Deus pelos anos de vida.

Eis aqui a Serva de Deus, a Imaculada Conceição, Mãe de Piedade, e eis que o Senhor me chama!

Our website is protected by DMC Firewall!