gototopgototop

Mensagem de 21 de Setembro de 2008

 Queridos e amados filhos!

Este é um momento de grande alegria para o meu Imaculado Coração. Eu, a Mãe de Piedade, aquela que ama tanto o Brasil por ser a nação que Deus escolheu para me enviar como medianeira, mensageira e mãe de todos esses povos de corações humildes, simples e grandiosos. Porque a nação brasileira é constituída por homens de corações muito nobres. É por isso que Jesus diz: “feliz é do Brasil” por ser uma nação de tamanho amor, tamanha sabedoria e tamanha graça.

Nessa mensagem eu venho lhes falar sobre os meus 21 anos presente aqui de corpo e alma. Primeiro eu gostaria de dizer a vocês filhos, que os 21 anos da minha presença aqui são para mim uma grande graça, porque assim como o Brasil, o mundo inteiro precisa urgentemente da grande transformação dos seus corações e almas, o mundo necessita com tamanha urgência da volta de Jesus na Terra.

E Deus tem me enviado agora nesses tempos de preparação, evangelização e catequese, para verdadeiramente vos conduzir a uma espiritualidade amadurecida, forte e verdadeira, para que vocês sejam vencedores das provações, dos sofrimentos, das enfermidades e, principalmente, das dificuldades materiais que estão surgindo em grande e constante presença na vida de vocês.

E uma coisa muito importante, é que Deus me enviou aqui na Terra desde o primeiro momento em que o mundo precisou ser catequizado. O mundo já passou por fortes guerras e sofrimentos, mas agora nós estamos no pior dos sofrimentos. Que não vai ser só guerra e dificuldade material e que não vai ser só provações de doenças, mas um sofrimento que vai atingir a humanidade de todas as maneiras. Principalmente um sofrimento que muito me entristece e que é muito ligado ao Santo Padre, é justamente a dificuldade que os cristãos terão aqui na Terra em relação à obediência da Santa Igreja.

Quando Jesus disse que o Santo Padre seria alvo de grande perseguição, é justamente isso que acontece hoje. Porque o Santo Padre é o filho de Deus escolhido entre todos vocês de diversas partes do mundo para conduzir o rebanho de Cristo que é a Igreja de Cristo, a Igreja Católica. E Jesus quando deixou nas mãos de Pedro a luz para conduzir o seu povo, Ele disse: “Sobre o coração daquele homem simples, Ele estaria ungindo com a Luz do Espírito Santo para que ele pudesse iluminar o povo e as nações do mundo”.

Hoje a humanidade tem uma grande dificuldade, principalmente o povo de Deus, a Igreja de Cristo, de realmente valorizar esta essência espiritual, que é o Santo Padre, o Papa Bento XVI, que foi um escolhido por Deus, depois que o Pai levou para junto de si o Santo Padre, o Papa João Paulo II. E Deus conduziu à humanidade um grande servo, porque ele vai ter que vencer uma grande batalha.

João Paulo II foi um instrumento de Deus enviado ao mundo pela Misericórdia Divina, a qual é cultivada e evangelizada aqui neste Vale, principalmente pelo apostolado da Divina Misericórdia. Mas a Igreja não deixou de ser e nunca deixará de ser iluminada pelo Espírito Santo.

Eu faço a vocês um grande pedido, um pedido de mãe, de Mãe da Igreja, daquela que durante este ano disse: “Filhos vamos orar pelos sacerdotes”. E muitos filhos perguntaram: “Por que orar pelos sacerdotes?” É porque através deles que vocês participam do grande banquete que é a Eucaristia; e se um dia vier faltar sacerdotes, vai lhes faltar Eucaristia. E Eucaristia é a Luz da vida de vocês, é o Alimento da alma de vocês, é o que pode lhes defender das doenças do corpo, do sofrimento temporal e da doença espiritual.

Este ano nós continuamos esta grande missão de orar e pedir a Deus pelos sacerdotes do Brasil e do mundo inteiro. Sendo este, o ano dedicado aos sacerdotes, nós não podemos nos esquecer do Papa, que é o sacerdote maior, o filho de Deus privilegiado pela unção do Espírito Santo, para dar ao rebanho força, coragem e fé.

Eu não sei se vocês estão conscientes, mas o Brasil e o mundo correm hoje um grande risco de deixar-se ser seduzido por uma ciência humana doentia, onde, simplesmente, tenta destruir o valor maior do mundo que é a vida. Por isso que vocês têm que orar pelo Santo Padre, pois ele é o único capaz de dar aos governantes, àqueles que dizem saber tudo, conscientização sobre o tamanho do erro e do pecado que hoje já é cometido terrivelmente contra a vida.

É por isto que estamos no ano árduo, no sofrimento árduo, que não é só as tempestades que surgem, mas principalmente a espiritualidade que morre no coração do povo de Deus.

Meus filhos; vamos olhar para o mundo e para o Brasil; vamos fazer uma reflexão de sabedoria. Cadê o povo de Deus orante? Cadê o povo de Deus perseverante? Cadê o povo de Deus que quer sacrifício e penitência? Nós encontramos um povo de Deus pequeno, porque grande parte das pessoas quer estradas largas. Não quer sacrifício, não querem a penitência, não querem a dignidade, não querem respeito. Nós vemos que as pessoas querem apenas o poder da matéria; as pessoas não param para refletir: “e minha alma?”.

Se hoje você vier vivenciar o mistério da morte; e sua alma? Como que está sua alma? E se Jesus descer? Como que está seus olhos, sua alma, para ver Jesus? Se você não consegue ver Jesus na sua própria casa, no coração de seus pais e no coração de seus filhos. Este é o enorme abuso contra as crianças e a juventude, que hoje sofre devido à falta de respeito e de dignidade que precisa ser plantado no coração das famílias!

Filhos, o maior sofrimento não é aquele que nós vemos: a natureza sendo destruída; é o homem que está sendo destruído. Por isso ele está destruindo tudo! Está destruindo a sua própria família, o seu próprio coração. Daí quando nós virmos o céu abrir, e se fazer presente no mundo e aumentar as nações, ai muitos filhos dizem: Mas o céu pode fazer isto? Pode, porque o céu é que fez tudo isto que nós estamos vendo. A beleza da natureza, a beleza que é esta missão que Deus conduziu aqui na Terra, este paraíso que é a Terra. O homem pecou, mas Deus abençoou o homem, dando o seu Filho para que perdoe os pecados de cada um.

E nós podemos dizer que temos a alegria de vivenciar este paraíso, quando temos Deus em nossas vidas, em nossos atos. Quando aprendemos que a oração é para ser orada, para ser vivenciada, para ser verdadeiramente a restauração do povo; não só do Brasil, mas do mundo.

Agora, é importante a humanidade saber e estar ciente de que Jesus pode vir, e vocês não terem a visão dEle por falta de preparação. E não será por falta do Céu, mas por falta do filho. Porque há vinte e um anos Deus me envia para lhes preparar, para a grande hora e para o grande momento.

E diante destes vinte e um anos existem filhos até hoje que murmuram diante das migalhas, se apegam diante das intrigas, e se deixam confundir pelos julgamentos. Onde está à unção do Espírito Santo na sua vida? Homem de fé! Homem movido pelo Espírito Santo e batizado pelo Espírito Santo! Onde estão seus atos? Correspondendo aos atos do cristão autêntico, do católico verdadeiro, que diz amar Jesus e abraçar a cruz com Jesus!

Este é o ato de amor que Jesus quer do povo brasileiro, este ato de verdadeiro herói e soldado, que não teme a luta e que não teme a batalha. Como foram os santos, que quando Jesus precisou deles, eles venceram as perseguições, as críticas e julgamentos. Indo adiante, e com eles, os humildes.

Assim como acontece hoje, meus filhos têm que estar diante desta caminhada, neste lugar escolhido por Deus, os humildes, os que seguiram adiante. Porque muitos preferiram desistir, muitos negaram que Deus pode enviar a Mãe do Céu a Terra, porque Ele me escolheu para enviar o Salvador na Terra. Ele escolheu cada um de vocês para caminhar com o Salvador na Terra, por isto Ele deixou Jesus na Eucaristia

E hoje, onde está o povo de Deus? Neste domingo de Ação de Graças, de adoração. Muitas vezes estão no lazer, no prazer; mas e na casa do Pai? Passa tão longe, tão distante. É por isto que Deus tem que me enviar de corpo e alma na Terra para dizer: Meus filhos venham!

Um dos primeiros gestos que Deus me pediu que fizesse neste lugar foi este, uma mão em direção ao coração dizendo: “Filho venha!” Porque o nosso coração é o único capaz de ir. E outro gesto lhes chamando filho venha, com a Mãe do Céu, a Mãe da Humanidade, a Mãe Peregrina, a Mãe de Piedade!

Venha para construirmos a paz, para darmos alegria a este Brasil, que tem tudo para ser uma nação feliz; mas que o poder de muitos não deixa com que realize a igualdade, a fraternidade, a justiça e a paz. Mas o poder de Deus é maior do que daqueles que dizem ser poderosos.

Daí o que Deus fez num lugar simples, em uma cidade que talvez ninguém pensasse existir, Ele criou aqui uma obra que se chama Família Fraterna. E diante desta obra o que Ele fez? Fez o amor d’Ele prevalecer diante de todas as dificuldades. Porque muitos diziam: “São loucos estes homens,” assim como disseram a São Francisco quando disse: “Eu quero servir a Deus!” Mas São Francisco - como eu disse para os meus filhos, desde o início de minha presença: “Segure sobre o coração de São Francisco” – porque ele foi um herói que venceu o mundo do poder, para viver o poder do Espírito Santo em sua alma.”

Assim como os corações que aqui vieram, e que buscaram realmente dizer “o Sim para Deus”. Pense você peregrino: E fácil para você largar a sua casa, largar seu trabalho e sua família? E dizer, eu vou viver da providência de Deus, vou comer o pão que Deus colocar em minha mesa, vestir a roupa que Deus colocar em meu corpo. E eles vieram, vencendo o poder do mundo para poder vivenciar o poder de Deus.

O Brasil deve se alegrar, porque entre todos os países da Terra, o Brasil é um dos poucos que Deus serviu–se de homens, de jovens, de crianças e de idosos, para fazer uma obra acontecer e o amor prevalecer.

Meus filhos, quando olho para o Brasil e vejo essa nação que tem tudo para ser a luz do mundo inteiro, eu me alegro como me alegrei quando vi os santos caminhando e o mundo querendo lhes impedir, mas o Céu os ensinando ir adiante: “Sigam sempre em frente!”

Jesus sempre dizia: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, quem crê em mim nunca deixará de ser realmente, verdadeiramente, feliz”.

E foi isto que Jesus fez conosco, comigo mãe e com vocês os filhos, é isto que Jesus conduziu a unção verdadeira do Espírito Santo. Venceu o poder dos olhos, dos homens, dos soberbos, dos governantes; que poderiam promover a igualdade, a justiça, e a fraternidade, mas o poder da ganância não deixa.

Mas Deus, olhando para o mundo, refletindo a sua misericórdia no mundo, olhou para o Brasil e fez esta obra tão maravilhosa, que eu Rainha do Céu e da Terra, digo a vocês, agradeçam de joelhos filhos, porque é uma obra que só Deus pode fazer e nenhum homem sem a unção do Céu conseguiria tamanha graça nestes Finais de Tempos. Onde hoje o domínio do homem é a individualidade, é a ganância e o material.

Só Deus! Só Deus poderia olhar para você criança, para você jovem, para você pai ou para você mãe, e lhes falar sobre o amor que Ele tem e lhes ensinar a viver este amor e comungando de Cristo no coração de cada irmão.

Graças ao bom Deus, eu digo que esta fraternidade não é constituída somente pelo povo que aqui vive, mas também pelo povo que aqui vem. Porque Deus estendeu–se mais, e de uma fraternidade assim como Ele é o Pai, o Filho e Espírito Santo, Ele estendeu–se a uma fraternidade fraterna, uma fraternidade que é o grupo de oração, e uma fraternidade que é de todos os romeiros, que se sentem felizes por estarem neste pedacinho do chão brasileiro.

Nós temos é que agradecer a Deus, pelos 21 anos de batalha. Estamos muito perto do grande momento, mais perto do que vocês mesmos podem e imaginam. Porque muitas vezes vocês já estão tão cansados, você que esperava que fosse 3, 4, 5 ou 6 anos e de repente você vive 21 anos. E você diz: “mas eu estou cansado;” mas eu digo: “não se canse filho”. Porque Jesus pensou que era o momento, o Pai disse será o momento certo, e Ele só carregou a cruz naquele momento que era a vontade do Pai.

Mas quantos que ainda se perderam e que não valorizaram a missão do Cordeiro de Deus, o Messias, vindo do céu. Eu tenho certeza que ao chegar a hora exata vocês irão lembrar-se das palavras de Maria. O tempo foi pouco, porque eu muito mais precisaria merecer, me preparar, me lapidar, para receber tanto, e para ser forte, e para sofrer tanto.

Meus filhos, eu gostaria que quando eu lhes abençoar, porque em todos os momentos que eu estou aqui presente de corpo e alma, a unção do Espírito Santo está em minha alma e na alma de vocês. É uma coisa linda, é um mistério de Deus maravilhoso, porque em todos os lugares em que Deus me envia de corpo e alma, é o Espírito Santo canal direto do Céu, que vem tanto para ungir minha alma como também a de vocês. Então no momento em que eu abençoasse vocês, eu gostaria que procurassem junto com o meu Imaculado Coração fazer a Deus três pedidos, muito importantes não só ao Brasil, mas para toda a face da Terra.

O primeiro é a fidelidade da Igreja a Cristo, que hoje o representante dele aqui é o papa Bento XVI. Eu vejo que a igreja está diante de uma queda muito grande. E Jesus já disse em uma das minhas vindas na Terra, que a pior armadilha que o demônio iria armar seria para a Igreja, pior que a guerra mundial. Então eu gostaria que vocês pedissem a Deus, a fidelidade de todos vocês, por que é o homem que precisa ser fiel a Cristo.

O segundo pedido, é que vocês tivessem sabedoria para viver mais o silêncio, é algo que eu tenho pedido nestes 21 anos, e que ainda eu não vejo acontecer na vida de vocês, e que eu quero ver acontecendo na vida de vocês.

E o terceiro pedido, é pela comunidade que Deus construiu no Brasil, comunidade hoje conhecida como a “Comunidade do Vale da Imaculada Conceição” que eu não resumo apenas dos moradores deste pequeno local, mas nos peregrinos que vivem constantemente com o coração aqui dentro deste lugar.

Estes três pedidos são fundamentais, para os acontecimentos que virão no decorrer dos tempos de agora, que são os Finais de Tempos. E vocês terão que ter um alicerce muito grande espiritual, para vencer o grande sofrimento e conseguirem vencer a grande armadilha que o demônio irá armar contra o povo de Deus, que já está armada aí. Infelizmente as pessoas estão caindo muito fácil.

No momento em que eu abençoar vocês não se esqueçam destes três pedidos, porque é Jesus que irá receber os pedidos de todos nós. E eu estarei abençoando os pedidos que vocês trazem: família, oração de cura, de libertação, paz, libertação de vícios, de drogas, alegria para as pessoas que estão aí tristes, deprimidas. Todos os pedidos de vocês, até mesmo os materiais, as dificuldades que as pessoas têm hoje em lutar pelo trabalho, pelo pão do dia–a–dia. Esses pedidos estarão no coração de Jesus. Mas estes três pedidos, não é preciso falar em voz alta, estes três pedidos são fundamentais, porque este ano vocês vão começar a ver o sofrimento diretamente com os olhos. É fundamental que façam estes pedidos, porque vocês vão ver muitos sofrimentos tanto na Igreja, como principalmente na família pela falta de silêncio, e discórdia entre as nações, é muito desequilíbrio entre as pessoas.

Então, se pedirmos a Deus pela fidelidade ao Santo Padre. Pelo silêncio que é algo maravilhoso, se o homem silenciasse mais ele viveria muito mais o mistério de Deus em sua vida. E pela fraternidade que significa o mundo em família. Vocês poderão alcançar uma bênção do céu e evitar os sofrimentos enormes em várias partes da face da Terra!

Por isto que estes pedidos não são para que apenas eu os faça, mas Jesus pediu que eu ensinasse a vocês a fazerem juntos comigo na hora da bênção. Prestem atenção, que hoje vocês têm uma grande missão com a Virgem Maria! E esta missão não é só para o bem do Brasil, mas para o bem de toda a face da Terra. Por isto que com grande alegria eu vou abençoar a todos vocês.

Neste momento Nossa Senhora abençoa a todos os presentes enquanto cantam: dai–nos a bênção...

Queridos e amados filhos!

Eu abençoei vocês com grande sabedoria e amor. No coração de Jesus foram colocados os nossos pedidos - pedido da mãe e dos filhos. Neste momento eu gostaria que todos vocês que estão aqui, hoje nós estamos numa tarde muito linda, porque é uma tarde de paz. Na mensagem o que Jesus nos disse: “tranqüilidade, mansidão, calma, porque Eu Sou a Paz”. Então nós temos que viver hoje “muita tranqüilidade”.

As pessoas estão em muito desequilíbrio, principalmente os jovens, estão querendo tudo e perdendo tudo, porque não estão sendo tranqüilos, mansos, dóceis. A santidade na vida da juventude é importantíssima para a vitória de Deus, por isso nós precisamos de jovens mansos, precisamos de crianças dóceis, e de pais e mães amorosos, nós precisamos de muito amor no mundo.

Quando Jesus me enviou aqui para aquelas três crianças há 21 anos que passaram, eu me lembro que Ele disse para mim: “mãe quando aproximares destas três crianças, juntamente com as demais que não terão a visão neste momento presente, mas que depois poderão alcançar o privilégio de Deus, o presente de Deus; aproxima–se das crianças com o seguinte gesto: coloca a sua mão no coração e a outra mão chame as crianças levemente, com doçura e suavidade, porque estas brincam muito distantes do lugar que realmente Deus quer que a sua presença se manifeste”.

Hoje meus filhos, quando eu olhava para Jesus e via este Vale cheio de corações lindos, de flores lindas, Jesus disse para mim: “mãe quando abençoardes os teus filhos peça a eles que coloquem a mão em direção ao coração, e a outra que eles façam os gestos que a senhora faz e fez para o Brasil. Porque hoje Eu desejo que as pessoas privilegiadas pelo Pai e que foram conduzidas por Mim a vir agradecer por esta unção maravilhosa do Céu, peçam de coração e estejam dispostos a vir e vivenciar aquilo que Eu peço”.

Eu gostaria que neste momento filhos, colocassem uma mão de vocês no coração, e a outra mão de vocês estendam com leves gestos, como se chamassem a Deus para dentro do seu coração. Naquele dia eu chamava três crianças, hoje são vocês chamando Deus para dentro do seu coração. Bem suave, feche os olhos para o mundo, feche seus olhos porque o homem muitas vezes ele abre os olhos e ele vê tanta coisa, e quando os fecham você consegue ver muito mais do que às vezes com os olhos abertos.

Gostaria que vocês vissem Jesus na vida de vocês, e que possam lembrar que Jesus está à frente de vocês. Muito mais do que a Mãe de Piedade, a mãe semelhante ao povo brasileiro, é Jesus, filhos. Eu também irei fazer este gesto para meu filho Jesus. E vocês vão colocar estas mãozinhas tão dóceis no coração, e vão dizer comigo, da forma mais suave e mansa, porque é Jesus que a gente vai receber hoje e levá–Lo para nossas casas, para nossas famílias e dar esse Jesus sempre para o mundo, oferecer este Perfume para o mundo.

Então nós vamos dizer com alegria:

“Oh doce Jesus! Que és milagre vivo e verdadeiro, coloque em meu coração o Teu coração, e faça com que este meu coração que muitas vezes Senhor, deixa de Te amar, que este Te ame e Te respeite, e Te receba com dignidade e amor. Pois o meu coração precisa tanto do Vosso. Conceda–me o dom do silêncio, para escutar a Tua voz que hoje me pede, evangelize! Me dê Senhor o dom da palavra para que eu possa falar e evangelizar, pois o meu coração será o canal da graça, pois neste momento Jesus, o meu coração faz parte do seu coração. Seu coração vive em mim, por isso eu quero Te dizer: eu te amo Jesus! Amém”.

Diante de tanta doçura nós temos agora em nosso coração essa doçura, que é Jesus. Foi tão lindo eu olhar para vocês e ao mesmo tempo eu olhar para Jesus e ver vocês oferecendo os vossos corações para Ele. E recebendo no coração de vocês a presença Dele.

É isto que realmente eu vim fazer no Brasil, conduzir meus filhos a Jesus. Esta é a minha principal missão aqui neste Vale! E esta não se faz apenas da minha presença, mas da presença de vocês também filhos. E como Mãe de Piedade eu digo: “Parabéns ao povo de Deus! E que o Espírito Santo, o Pai e Jesus nos iluminem para que a gente possa trilhar este caminho que hoje tão pouco nos resta, para alcançar o que nós mais queremos; a paz. A paz do senhor esteja com vocês!”

E lembrem-se filhos, se hoje você abraçar o seu irmão que está aqui presente, você estará abraçando este perfume que é Jesus, que você acabou de receber. No ato desse amor tão lindo, que Ele nos ensinou aqui, com esta mão no coração e com a outradirecionando a Ele entrar em nosso coração. Eu desejo hoje a todos os corações que se abriram ao meu filho Jesus: muita paz!

Deus me chama, e eis aqui a Serva do Senhor!

 

 

Última modificação em Sábado, 19 Outubro 2013 09:22

radio

Canal de Comunicação Oficial das Aparições de Nossa Senhora de Piedade, no Santuário da Mãe de Piedade ( Vale da Imaculada Conceição) em Piedade dos Gerais - MG .  ©  2012 - 2017 Todos os direitos reservados.

Contato:
Romarias Equipe do Site Perguntas Frequentes Endereço do Vale Pedidos de Oração

Informações: (31) 3721-3966 (Fixo) / 9 8431-0338 (Claro) / 9 9908-3966 (Vivo) 
Mensagens de Nossa Senhora via WhatsApp :
31 9 9695-4716