gototopgototop
Assine a nossa Newsletter e receba em seu email, mensagens e noticias do Vale Imaculada Conceição!

Mensagem de 27 de Setembro de 2015

Queridos filhos!

Estamos aqui presentes sob a linda proteção do Pai Criador, Aquele que nos ama – que nos proporciona esta felicidade de estarmos com Jesus, o nosso Salvador, Aquele que é a Misericórdia para o mundo – e do Espírito Santo, que nos santifica, que nos restaura, que nos edifica e nos da a luz em meio a tantas escuridões, trevas, pecados, sofrimentos.  Ele faz com que possamos ser de fato criaturas iluminadas e assim podermos também iluminar este mundo através da sabedoria, da humildade e da fé.  Vamos neste momento nos encontrar com Deus pela Palavra de Deus.

A Palavra de Deus é o maior alimento espiritual que temos. Jesus é O sublime alimento. E o que nos conduz a Jesus é a sua santa Palavra. Quando Ele, com palavras tão sábias tomou em Suas mãos o pão e o vinho e os transformou em Seu Corpo e Sangue para a salvação de toda humanidade. Hoje, esse mistério tão lindo de Deus, da linda obra do amor de Deus, continua sendo realizado no meio de nós através das mãos sábias e santas daqueles a quem é concedida essa graça de ser instrumentos nas mãos de Jesus. Não podemos jamais nos esquecer de que todo momento da Santa Missa, da Santa Eucaristia, o momento da consagração, da  transformação é o momento em que Jesus está presente na vida do sacerdote, para que o alimento maior, Jesus Cristo, chegue aos nossos corações.

Estamos diante de uma caminhada na qual reconhecemos o nosso lado humano, o nosso lado pecador, as faltas humanas, as grandes faltas dos tempos de hoje. A humanidade está se tornando cada vez mais frágil, porque permite tudo. No momento em que permite tudo, você se enfraquece.  Temos de ter limites em nossa vida.  Não podemos permitir que o pecado, que aquilo que é prejudicial, seja considerado como se fosse algo normal. Não é normal vermos a situação atual do mundo. Não é normal vermos nossas crianças, nossos jovens, nossas famílias, tão longe de Cristo, tão longe da presença de Cristo. A presença de Cristo em nossa vida é a presença da redenção, da salvação e da Misericórdia. Por um mistério de Deus muito bonito, esta Comunidade Fraterna foi consagrada a Jesus Misericordioso. Esse foi um lindo presente que Jesus deu à comunidade devido a minha presença de corpo e alma aqui durante todos esses anos. Diante desta consagração a ira do mal, a fúria do mal, é muito grande.

Por isso, temos que orar e pensar nesta brisa mansa, que é Jesus no meio de nós. Com Ele, que é a mansidão, vencemos as provações. Vocês romeiros, quando se dirigem a este Santuário – que agora é também consagrado à Misericórdia – encontram mil batalhas para chegar: desânimos, desistências, fraquezas, dúvidas. Mas o mais bonito é que vocês, pela força do Coração de Jesus Misericordioso, chegam até aqui. Chegam para ter um domingo especial.

Este é o Vale de Jesus Misericordioso! Quando chegam aqui, vocês chegam para orar e para ouvir a Mãe do Céu, que traz a Palavra de Deus, que olha para vocês no momento em que estou presente aqui de corpo e alma. Olho para todos os filhos, olho para as suas necessidades espirituais. O que são essas necessidades espirituais? São a essência da nossa existência. Quando falo da necessidade espiritual, falo da beleza da alma, da beleza do coração, que é a paz interior. A necessidade espiritual lhe é concedida quando você se aproximar de Deus e vê o milagre de Deus se realizar em sua própria existência. Então você sorri, sente, fala e proclamar a grandeza do Senhor.  Apesar da pequenez humana, apesar da miséria humana, você se reconhece como filho de Deus abençoado.

O seu lado espiritual é o lado maior que você tem. O lado material, que é o corpo, por mais que  seja bonito e o que mais aparece, não é a sua essência. A matéria enfraquece com os anos. Envelhece, e chega o momento em que você é colhido desta Terra, e a sua matéria se torna pó e volta para a terra de onde veio. Por onde quer que olhe, vê que tudo o leva à matéria: a ganância, a inveja, o ciúme. Tudo neste mundo leva você a invejar a matéria. Temos que ter muito cuidado. Precisamos cuidar de nossa alma, de nosso coração. Precisamos estar sempre em estado de graça.

O que é estar em estado de graça?

É estar preparado, é vigiar e orar! Estas foram as Palavras de Jesus para o mundo: “Vigiem e orem, para que vocês não caiam nas tentações do inimigo!”. Então, quando oramos, caminhamos com Deus e evitamos julgar os outros.  A criança cresce e crescendo, ela vai produzir. O jovem é o produto do crescimento. Tem a missão de trabalhar, a missão de ter uma vocação, seja ela sacerdotal ou religiosa, matrimonial ou missionária. O ser humano não para diante desta caminhada.  A cada manhã, surge um novo dia. A cada momento, surge um novo tempo. Mas, nunca podemos permitir que a confusão tome conta, principalmente nestes finais de tempos, onde reinam as grandes confusões.

O que são as grandes confusões?

A falta de sabedoria, a falta de discernimento! As pessoas estão vivendo mais para Terra do que para Deus. Chegará o momento em que a sua carne vai ter um fim, mas a sua alma, não! Se a sua alma não estiver em Deus, como é que ela vai entrar no Céu? Ou mesmo no purgatório, para depois receber esse Céu?

Você deve silenciar e refletir. Seria muito fácil se você fosse só forma, porque a forma não tem vida. Por mais que veja sua carne aqui cheia de vida, você também louva e ora. Isso acontece porque tem em você o sopro da vida. Quando Deus criou o ser humano, primeiro Ele fez a forma.  Ele fez o ser, desenhou a pessoa. Fez a forma humana, mas depois Ele deu o sopro de vida a essa forma.  Foi quando recebemos o grande mistério da vida, o grande sopro da vida.  Nós somos esse sopro de Deus e a nossa vida é para Deus. Pertencemos Àquele que nos deu a vida.

Deus criou tudo por amor a nós, mas o ser humano foi influenciado pela perturbação do demônio. O demônio é aquele que quis ser maior do que Deus, que quis poder mais do que Deus. Não quis ser simplesmente obra do Criador. Por isso, ele se tornou o grande mal, o grande veneno. É por isso que vemos esse mal sobre a Terra. Não conseguimos explicar isso e nos perguntamos: “Por que Deus, que criou tantas coisas bonitas para nós, deixa esse mal?”. Porque o mal é o oposto do bem. O Criador – Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo – é o contrário daquilo que é o perturbador, o demônio.

O demônio é a perturbação. Foi perturbando o ser humano para que ele também quisesse ser mais do que Deus. Ele quis iludir a criatura. Isso acontece até hoje. Acontece quando vocês chegam a este Vale. Acontece também com todos os missionários do mundo, com os religiosos do mundo. Quantas vezes vocês são tomados por perturbações fortíssimas e se deixam levar por pensamentos vagos, destrutivos. Quando está nesse estado, você não consegue olhar para uma criatura que está a sua frente e pensar: “que coisa linda é aquela alma!”; “que coisa linda é aquele coração!”. Mas, começa a pensar apenas coisas ruins, porque o demônio é a perturbação.

Jesus mostrou, no início da mensagem de hoje, a importância de um sacerdote. Às vezes, você não consegue ver a importância de um sacerdote. Você só consegue ver o lado humano de um sacerdote. Você olha apenas para o lado fraco, para o lado pequeno. Não consegue ver o lado da unção. A unção acontece no momento em que o sacerdote toma o pão em suas mãos, em que ele toma o vinho em suas mãos, e transforma aquilo no Cordeiro de Deus.

Temos que começar a ver esse lado bom. Deus realmente quis o melhor para nós! Na verdade Ele quis que esta Terra fosse um paraíso para nós. Quis esse paraíso para nós, mas o veneno do mal, a ira do mal, a maldade do mal influenciou a criatura. Foi por isso que Jesus disse: “Se você não zelar pela sua alma, chega a matar outro ser humano”. As mães tiram a vida das crianças que estão no seu ventre. As pessoas só por ganância praticam a violência e roubam dos inocentes. Às vezes, uma alma inocente, que está ali trabalhando, e de repente, é agredida violentamente, é violentada, e dela é tirado aquilo que conquistou com suor de seu resto. O mundo está mal, o mundo não está bem. A situação do mundo é a dos finais de tempos!

O que é os finais de tempos? 

Não é o fim do mundo! Deus, na verdade, não quer acabar com aquilo que Ele fez. Ele quer acabar com aquilo que hoje quer acabar com vocês, a maldade, o veneno, as armadilhas o próprio demônio!

Temos que lutar pela Misericórdia! Ouvimos tanto essa palavra. Foram tantos e tantos anos de catecismo e de evangelização. O próprio Jesus Misericordioso divulgou a sua Misericórdia para a alma santa de Faustina, e essa devoção ficou plantada.  

Há poucos momentos, eu olhava para Jesus e refletia: “O mundo está conhecendo a Misericórdia nos finais de tempos, nos tempos de dor, nos tempos de batalhas, nos tempos de aflições”. Jesus disse para Santa Faustina: “Por fim, a Misericórdia será a grande chave de salvação para a humanidade, será a última tábua de salvação!”.  

A Misericórdia é a melhor chance da Humanidade, a melhor chave da Humanidade, a melhor força da Humanidade, porque Jesus é tudo para nós! Ao chegarmos aqui, temos que chegar com um propósito. Principalmente os jovens aqui presentes, devem vir com o propósito de saírem daqui catequizados, renovadores. Não devem ter uma fé em desequilíbrio. Deus não ama o exagero. Se colocar muito sal na comida, não consegue se alimentar. Se colocar muito açúcar, também não consegue se alimentar. Deus quer uma fé saudável como a oração das crianças, o terçinho das crianças que está sendo orado, como a oração do santo rosário feita por tantos devotos marianos, que estão caminhando com Maria, a Mãe de Jesus.

Deus quer que  tenhamos equilíbrio. Não é o desequilíbrio que vai nos salvar, é o equilibro, a oração, a fé. Mas, o demônio quer o barulho. O demônio é a perturbação. O demônio é o oposto daquilo que é a Misericórdia para nossas vidas. Pense num rio de água viva, o demônio é o oposto. O demônio é lama, é sujeira. Ele suja, polui as mentes, contamina os corações, enfraquece as famílias, perturba os jovens, tira a infância das crianças, isso é o demônio.  Por isso, temos uma missão seriíssima! E demônio, onde é que ele lança seu veneno?

Quando falamos de Deus, da Misericórdia de Deus, dos encantos celestiais, vemos que Deus age no verde da natureza. Se olharem aqui neste Vale, verão que nem o verde das árvores é o mesmo para todas elas.  Existe uma árvore em que o verde é mais forte, existe outra árvore em que o verde é mais claro. Em uma árvore  encontramos leveza, já em outra, mais força. Nem na natureza encontramos as mesmas tonalidades de cor, por mais que o conteúdo seja o mesmo, as tonalidades são diferentes. Assim também são os filhos de Deus na Terra. Cada um com um brilho especial. E se você não se utilizar dessa Misericórdia de Jesus, e a colocar em seu coração, em sua alma, ficará  apagado. É ira que você guarda? É inveja que você guarda? É sofrimento que você guarda? Então você vai se apagando. Vai se tornar uma pessoa para a qual nem você mesmo consegue olhar. Não conseguirá ter tolerância nem com você mesmo. Ficará intolerável, amarga e fria. Será uma pessoa que só pensa coisas tristes e que fala demais.  Quando você está nas trevas, o demônio perturba tanto a sua mente, que você julga demais. Às vezes, você nem sabe o que está falando, porque naquele momento, tristemente, o demônio está usando de sua fraqueza humana para ferir mais ainda as pessoas que você ama. 

Por que tantos filhos ferem os seus pais?

Quantos pais ferem os seus filhos? Quantos pais têm a coragem de olhar para os filhos e não amá-los. Não conseguem transmitir uma palavra de amor, mas apenas de tristeza, sofrimentos e lágrimas. Por isso é que o mundo vive hoje estes finais de tempos. Por isso é que precisamos da Misericórdia.

Hoje mesmo, eu olhava para Jesus e lhe pedia essa Misericórdia para todos os romeiros aqui presentes, para os jovens, para as nossas crianças. Nós temos tão pouco tempo no ano da paz, para rezar por essa paz, para pedir por essa paz. Para pedir que essa paz esteja sobre o Brasil e sobre todo mundo, sobre toda a humanidade. Para que vençamos a grande maldade do demônio e para que aconteça o Triunfo do meu Imaculado Coração, que é a infinita Misericórdia de Jesus transbordando sobre a Terra. Será o próprio Cristo no meio de nós. Veremos Cristo, que é amor, Cristo que é Misericórdia. Cristo virá até nós de uma forma diferente. Ele nasceu e, depois, morreu em uma cruz por nós. Agora Ele virá Misericordioso. Virá como a Misericórdia para resgatar as almas sedentas, as almas necessitadas, as almas doentes, frias, perdidas, para essa luz imensa que o Cristo Jesus é para o mundo.

Cada um neste momento vai fazer um minuto de silêncio. Nesse silêncio vocês vão adorar Jesus, amá-Lo, adorá-Lo, glorificá-Lo, bendizê-Lo.

Você que hoje já recebeu a Eucaristia, você vai dizer para Jesus no silêncio, não diga em alta voz, mas no silêncio o quanto você quer essa Misericórdia para o mundo. Este Vale é de Jesus Misericordioso, você está aqui por esta Misericórdia. Pela Misericórdia de Jesus venceremos a dor que está sobre a Terra. O mal será vencido! Nós venceremos em cada conta do Santo Rosário que você orar, meditar e refletir.   Porque quando você ora verdadeiramente, você vence o demônio. E você exulta-se diante da graça de Deus. A grande vitória das pessoas na Terra é a oração, vem pela oração.

Com grande carinho eu quero abençoar a todos os filhos.

Neste momento, Nossa Senhora abençoa a todos os presentes, enquanto cantam “Dai-nos a bênção, Mãe de bondade, Nossa Senhora de Piedade...”

Queridos filhos!

Eu abençoei a vocês com muito carinho. Hoje Jesus mostrou o quanto precisamos da Misericórdia. Foi uma mensagem de grande reflexão para nós, mensagem que nos alerta, que nos faz compreender o grande mistério de Deus: a criação! Deus nos criou por amor e nos deu a liberdade. Nunca se esqueça disto: “Deus lhe deu a liberdade”.

Quando vocês chegam aqui, filhos, e fazem o pedido para cura e libertação dos vícios, aos quais a Humanidade se vê tão preza, eu sempre peço a Jesus: “Dê a sabedoria àquele que pede!”.

Para você se libertar, Deus depende do seu sim, porque Ele lhe deu a liberdade. Ele nunca vai lhe obrigar. Ele lhe deu a liberdade. Quando os filhos pedem por algo é porque querem alcançar a graça. Não há nada mais triste no mundo do que a pessoa se tornar escrava daquilo que faz mal para sua alma. O vício é um grande pecado que faz mal para alma. Os vícios destroem a família, a infância, a juventude, a fé. É a fé que nos sustenta! A pessoa dominada pelos vícios não sabe nem o que significa essa palavra. Porque se soubesse, não teria coragem de ferir nem os animais, quanto mais o seu próprio irmão, a sua imagem e semelhança, os filhos de Deus.

Cada um, no silêncio e na oração, vai sair daqui levando Cristo, que é Misericórdia, para a sua casa, para a sua comunidade, para o seu país, que precisa ser consagrado a Jesus Misericordioso.

É sob a bênção do Pai, do Filho e do Espírito Santo, que eu, Maria, derramo sobre vocês as bênçãos do Céu, por intermédio da Santíssima Trindade.

A quem me ofertou estas flores belas e lindas, eu lhes digo que as vou ofertar a Jesus Misericordioso, como prova do amor destes lindos peregrinos que aqui estão presentes.

O Céu me chama. Eis aqui a Serva do Senhor!                                  

 

radio

Canal de Comunicação Oficial das Aparições de Nossa Senhora de Piedade, no Santuário da Mãe de Piedade ( Vale da Imaculada Conceição) em Piedade dos Gerais - MG .  ©  2012 - 2017 Todos os direitos reservados.

Contato:
Romarias Equipe do Site Perguntas Frequentes Endereço do Vale Pedidos de Oração Inscrever-se no Apostolado

Informações: (31) 3721-3966 (Fixo) / 9 8431-0338 (Claro) / 9 9908-3966 (Vivo) 
Mensagens de Nossa Senhora via WhatsApp : 31 9 8305-0376