gototopgototop
Assine a nossa Newsletter e receba em seu email, mensagens e noticias do Vale Imaculada Conceição!

Mensagem de 12 de Outubro de 2015 - Festa de Nossa Senhora Aparecida

Queridos filhos!

Com grande alegria, com imenso amor, eu acolho todos os filhos desta linda pátria que é o Brasil. Peço muito a Jesus, que me dê a graça de cobrir esta Nação com meu Manto de amor.

O que é sagrado para mim é o amor de Deus por nós. Tudo que nos leva ao amor de Deus, que nos fortalece diante dessa graça é especial para o meu Imaculado Coração.

Hoje estamos aqui num dia de paz, num lugar de paz. Há algo neste lugar que o nosso coração precisa diferenciar dos outros lugares da nossa vida. O lugar onde Deus está é um lugar de paz.  Encontramos essa paz, mesmo diante do sofrimento temporal, porque o Brasil sofre o desiquilíbrio. Mesmo assim Deus nos concede a honra de viver essa paz.

Eu, Maria, – a Mãe da Humanidade, a padroeira do país de vocês, do Brasil – me sinto honrada porque Deus me deu a honra de ter todos os títulos, originados da manifestação do poder dEle, por intermédio do meu Imaculado Coração.  Eu, Maria, sou apenas uma mãe que sou homenageada com vários títulos, por ser semelhante aos meus filhos em todo o mundo; por me assemelhar às nações, me assemelhar aos filhos das nações.

O Brasil alegrou-se diante do mistério de Deus. É um mistério bonito e importante para a Nação brasileira, que me sua fez sua Mãe Padroeira. Quando se fala da manifestação de Maria na Terra, uma das mais lindas e grandiosas riquezas do meu Imaculado Coração é ser a Medianeira das Graças. O que aconteceu no Brasil, nesta terra gigante, foi que o Céu desejou apagar todas as desigualdades entre as pessoas. As pessoas se encontravam divididos pelo poder, e muitos estavam sendo escravizados. Então Deus me deu a honra de, numa imagem tão pequenina, trazer para o Brasil um regaste de amor tão grande. Eu me sinto honrada em ser a Mãe que protege o povo brasileiro, a Mãe de Aparecida, aquela que cobre o Brasil com seu Manto de amor!

Quando eu olhava para Jesus hoje, eu louvava a Santíssima Trindade, porque eu vejo no povo brasileiro um amor muito grande à Padroeira do Brasil. Eu vejo um carinho muito especial desta Nação, que sofre, principalmente quando eu via as crianças aqui coroando, simbolicamente essa pequena imagem, que simboliza o retrato daquela que ama e que está aqui de corpo e alma olhando para vocês, Maria, a Mãe de vocês. Eu meditava, como o Brasil precisa proteger as crianças, como o mundo precisa proteger as crianças.

O ser humano não protege tudo? Não protege a natureza? Não protege o meio ambiente?

Mas não protege as crianças como deveria proteger. O ser humano precisa resgatar esse valor, porque sabe que, se não proteger o meio ambiente, a natureza, vai faltar aquilo que mais ele precisa que é a água, fonte de vida.

E as nossas crianças? Se nós não protegemos as nossas crianças, o que vai faltar para nós?

O milagre do amor que é a essência da nossa vida.  Eu olhava para as crianças aqui, representando a terra brasileira: o povo brasileiro, os pescadores, os humildes, os simples, aqueles que na simplicidade foram os escolhidos de Deus. De fato, existem os escolhidos de Deus. O ser humano não pode negar isso, pois o próprio Deus nos disse que poderia fazer tudo, mas quis precisar de nós.  Ele precisa de nós. Deus precisa de seus escolhidos para nos trazer o Céu, para nos trazer os alertas vindos do Céu. As crianças estão sendo exemplo de alerta para nós. Elas foram as escolhidas de Deus, neste ano da paz. O próprio Jesus me pediu que eu dedicasse o ano às crianças.

As crianças, com sua simplicidade, com seu jeito de ser, não conseguem nem mesmo entender um lugar de paz como é este Vale, mas conseguem vivê-lo, amando, perdoando, se tornando cada vez mais simples, doces, serenas. Jesus tem algo importante para conceder ao Brasil, algo muito importante. Por isso, pediu ao povo brasileiro que orasse para que o Brasil fosse consagrado à Divina Misericórdia. Algo que ainda não aconteceu, mas que precisa acontecer, é a consagração do Brasil à Jesus Misericordioso.

Jesus é o grande alicerce da nossa vitória. A vitória sobre as injustiças, as misérias, o abandono, a fome, a guerra. Jesus é a nossa última tábua de salvação! Podemos, portanto, dizer sorrindo: “Somos felizes porque é Jesus!”. Ele foi o único que deu a vida por nós, morreu por nós. Ele ama cada um de nós, e, quem ama, é capaz de tudo para fazer-nos felizes.

Hoje, eu peço novamente a oração de vocês, neste dia tão especial para mim, em que o Brasil se une para comemorar duas homenagens lindíssimas: uma à Mãe Padroeira e, a outra, às crianças. Orem para que o Brasil seja consagrado a Jesus Misericordioso! Será bonita essa consagração, porque será o melhor para o Brasil. O Brasil não está bem, filhos! Como também o mundo não está bem. Se estivesse bem, não existiria aborto no Brasil, não existiria fome, não existiria abandono, não existiria miséria. Não me refiro apenas à miséria do pão, mas à falta de amor. Existem pessoas que têm todo o ouro do mundo, mas não têm paz em seus lares. O grande abandono é o espiritual, a falta de amor, a falta de temor a Deus!

Tenho refletido sobre as últimas mensagens que tenho lhes enviado. São mensagens seríssimas. Tenho mostrado que a minha missão está chegando ao fim porque Deus tem um plano para o mundo. Deus quer algo para este mundo. Como Pai, não poderá permitir que o mundo continue da forma que está! As almas estão se condenando! As almas não estão se salvando!

Deus nos criou para sermos almas plenamente salvas, felizes! A grande Misericórdia de Deus é a salvação de sua alma, a salvação de nossa alma. Para isso você precisa caminhar ao encontro da conversão. Mesmo, as pessoas recebendo sinais fortíssimos – através até mesmo do sofrimento temporal, da natureza – ainda não se converteram.

O que falta hoje ao ser humano é o equilíbrio. Ninguém pode falar claramente quando virá para nós o que precisamos. Por exemplo, o Brasil precisa de tantas graças. Vocês que estão orando, chegando aos pés da Mãe, peçam pelo Brasil e peçam pelo mundo também.  As Nações estão longe daquilo que Jesus Cristo quer, estão longe da unidade e da fraternidade.

Pense em uma família; seu país é a sua família. Como é que Deus quer que uma família seja? Ao olharmos para a Terra, veremos que cada país é uma família. As pessoas têm se comportado com se fossem uma família em seu país?

Será que a justiça é feita em seu país? Será que a igualdade existe em seu país? Será que a responsabilidade existe em seu país? Será que o respeito à Deus, às leis de Deus, existe em seu país?  Será que o temor a Deus existe em seu país?

É sobre isso que vocês têm que refletir nestes tempos de agora!

Ao olhar para o Brasil, verá que este país não está respeitando às leis de Deus. O Brasil está aderindo a tantas coisas erradas. Eu lhes aconselho –estou aqui com o terço nas mãos, – comecem a orar! O que mais traz sofrimento a vocês é a desobediência ao sagrado. A vontade de Deus em sua vida é algo sagrado. Deus não lhe criou apenas por criar, não! Ele criou você porque Ele lhe ama! Você é sagrado para Deus!

Se começar a desrespeitar o que é sagrado, isto é, à sua própria família, ao seu lar, à sua casa, como vai querer que o mundo esteja bem, se você é o primeiro a dar mau exemplo. Como você pode querer que o mundo tenha tudo em abundância: alegria, paz, amor, se você não dá exemplo nem para seus filhos? Eles seguirão o seu exemplo!

Ao olhar para o mundo e ver que há uma falta de jovens santos, reflita que isso é sinal de que estão faltando famílias santas. Os jovens e as crianças seguem o exemplo de vocês, pais, mães, família.

O Brasil é uma família. No Brasil cada um fala a mesma língua. Mesmo que seja um país gingante, com várias raças, com várias formas de expressarem sua cultura, este país é uma só família. Ao olharmos o Brasil, como nos pede a Palavra que hoje o Céu nos confia – que é o próprio Evangelho em vivência – veremos que o Evangelho não tem sido vivenciado. Vocês têm lido o Evangelho, mas não o têm vivenciado. É o mesmo que você chegar em casa, abrir o Santo Evangelho, saber o que Jesus está lhe falando, falando para você pai, para você mãe, mas você não ter a coragem de mudar seus atos, de corrigir seus erros. É por isso que Deus me envia à Terra.

Eu, Maria, tenho a missão de Mãe, porque uma mãe ama. A mãe, mesmo vendo que o filho está no caminho do erro, o ama. Assim ela tem de conduzir o filho – através  de palavras sábias e serenas – em direção à graça de Deus, ou seja, à oração do rosário, ao temor a Deus, à obediência. A pessoa procura a sua mãe para aconselhamento. Se vocês me perguntarem: “Por que Deus confia tanto nas mães  a graça de conduzir seus filhos?”. Porque Ele sabe que a mãe tem o sentimento maternal. Ele criou a mãe para ser materna!  Todas as mães, que são mães de verdades, são maternas. Existem muitas mães que só geram vida, mas não amam a vida gerada. Por isso elas a abandonam. Por isso elas abortam. Mas quem ama possui a maternidade, tem o zelo e ama para sempre. Por isso, é que uma mãe nunca deixará de ser mãe!

Quantos filhos já não têm mais suas mães, mas têm a lembrança, a saudade, o colo. Quantas vezes, mesmo sabendo que a sua mãe já foi para Deus, você tem a alegria de se colocar nas mãos dela. Você tem essa felicidade. Nunca a pessoa esquecerá sua mãe, a não ser que ele não seja um filho abençoado. Um filho abençoado sempre vai lembrar de sua mãe.

Então Deus me confiou uma missão muito linda!  Verão que os grandes santuários, que estão segurando a fé de vocês, a religião católica, são os dedicados à Mãe de Deus. Falo isso com alegria, filhos!

Eu tenho a alegria de falar isso para vocês. Deus me confiou essa graça, a graça de ser a Mãe de vocês. Essa graça de conduzi-los, de catequizá-los, de ser a Intercessora entre o Céu a Terra. Eu venho e trago o Céu. Eu levo vocês para o Céu. Eu levo a prece de vocês. Levo os seus pedidos, os seus desesperos, as suas angústias, as suas lágrimas, ou os seus sorrisos para Deus!

A minha missão é linda! Por isso, é que o demônio me persegue tanto e é por isso que o filho que ama a Mãe de Deus é tão perseguido! O filho que vê a Mãe é tão perseguido! A missão que Deus me confiou, como Mãe, é enorme! É a missão da Mãe que cobre os filhos com o seu Manto! É a missão da Mãe que evangeliza, que tem a cor negra, morena e branca. Sou a Mãe que tem todos os reflexos da luz dos olhos dos filhos. Falo todas as línguas para as diversas nações. Deus respeita os escolhidos.

Jesus disse: “O Espírito Santo desceu sobre nós, assim como desceu sobre mim e os apóstolos, hoje também o Espírito Santo se manifesta sobre nós”. Quando houve aquela manifestação, todos compreendiam em sua própria língua.

Hoje esse Espírito Santo desce sobre mim. Deus me concede a graça de transmitir a mensagem do Céu, onde quer que Ele me envie, para que o povo possa escutar na simplicidade, na humildade!

O Céu é imensamente maior do que imaginamos, mas Ele se faz simples, para que nós possamos alcançá-lo. Foi por isso que Jesus nasceu numa manjedoura e cresceu como uma criança. Quando olho as crianças, me lembro de Jesus, uma criança que brincava, caminhava e sorria – sendo Santo e Deus – Jesus vivenciou toda a sua infância. Conduzir a linda infância de Jesus foi a minha alegria junto com São José.  É por isso que amo tantos às crianças, e amo tanto a vocês. Para mim, vocês são sempre crianças, que eu quero conduzir ao Reino do Pai.

Então, hoje fico feliz e quero agradecer a todos os romeiros que aqui vieram. É um dia especial para o Brasil. É um dia especial para a Padroeira do Brasil. Quero pedir a vocês que orarem para que o Brasil seja consagrado a Jesus Misericordioso.

E, neste momento, quero abençoar a todos vocês!

Neste momento, Nossa Senhora abençoa a todos os presentes, enquanto cantam “Dai-nos a bênção, Mãe de bondade, Nossa Senhora de Piedade...”

Queridos filhos!

Eu abençoei com imenso amor a todos os filhos. Nesta linda reflexão de hoje, eu mostro para vocês como Mãe, o carinho que eu tenho pelo Céu, pela Santíssima Trindade, por receber tamanha bênção.

Olhando para os peregrinos, vejo que esta data tão especial para o Brasil, para a Mãe e Padroeira do Brasil, é o momento do encontro da Mãe de Aparecida, com o povo brasileiro.

Hoje estão aqui os cavalheiros, estão os filhos que vieram caminhando, estão os filhos peregrinos. Cada um veio da forma que pôde vir. Mas ninguém está aqui por acaso. Todos estão aqui porque amam o Brasil e amam a Padroeira do Brasil!

Quero dizer-lhes: filhos amados! Quero dizer para esta nação gigante – quantos  filhos passam hoje pelo Santuário de Aparecida para dizer: “Obrigado, Mãe!” – que eu lhes amo muito!  Quero também dizer-lhes que o Céu me confiou uma nobre missão para estes finais de tempos. Irei, junto com o Pai, o Filho e o Espírito Santo, cumprir essa missão e trazer para vocês uma linda preparação para o triunfo do meu Imaculado Coração de Mãe.

Agradeço às crianças! Agradeço aos jovens! Agradeço às famílias! Agradeço à Santa Igreja pelo “sim” a vontade de Deus, sempre!

A quem me ofertou estas flores, belas e lindas, digo que as quero ofertar ao Coração de Jesus em prova de amor e agradecimento ao Pai, e ao Espírito Santo.

Quero também parabenizar aos aniversariantes de hoje. Que Jesus lhes dê um grande presente: a humildade! Quem é humilde, alcançará sempre a graça celestial.

O Céu me chama, e ama a todos nós, e eis aqui a Serva do Senhor!

 

Última modificação em Quinta, 15 Outubro 2015 15:40
Mais nesta categoria: Mensagem de 18 de Outubro de 2015 »

radio

Canal de Comunicação Oficial das Aparições de Nossa Senhora de Piedade, no Santuário da Mãe de Piedade ( Vale da Imaculada Conceição) em Piedade dos Gerais - MG .  ©  2012 - 2017 Todos os direitos reservados.

Contato:
Romarias Equipe do Site Perguntas Frequentes Endereço do Vale Pedidos de Oração Inscrever-se no Apostolado

Informações: (31) 3721-3966 (Fixo) / 9 8431-0338 (Claro) / 9 9908-3966 (Vivo) 
Mensagens de Nossa Senhora via WhatsApp : 31 9 8305-0376