gototopgototop

Mensagem de 06 de Novembro de 2012

Queridos filhos!

 Hoje, no silêncio deste momento de oração e de graças, veremos, de um modo muito especial, que estamos vivenciando o mistério da ressurreição, que é a vida verdadeiramente em Deus.

Você, quando se encontra diante do mistério da morte, vê a riqueza que seu coração tem, que é a fé e a confiança no Céu. Isso, porque nada se perde, mas, nas mãos de Deus, tudo se transforma.

Os filhos, que aqui nesta Terra caminham, são criaturas que precisam estar constantemente com as suas vidas, com os seus corações, com as sua almas nas mãos do Senhor. Isso, porque ninguém sabe o dia que Deus vai ao jardim colhê-lo. Ninguém sabe a hora que Deus vem até você e o leva  para fazer parte do grande mistério do Reino dos Céus.

Então, hoje, vivenciamos aqui o mistério da morte, que é um mistério de entrega e de fé - que ocorre, principalmente, nos corações daqueles que se entregam e vivenciam essa entrega como filhos, que são os mais presentes e mais próximos de Deus, que estão vivenciando toda a caminhada, toda a jornada. Todos vocês são filhos que precisam ter esta entrega constante da sua vida a Deus, porque cada um tem uma missão.

Muitos não têm a missão de ser pai ou de ser mãe, mas têm a missão de servir a Deus de coração aberto, com o coração sempre entregue. Muitos agem com a certeza de que tudo que fazem, neste mundo, fazem para construção das criaturas de Deus, porque necessitam de ser ajudadas e protegidas. Agem sabendo que são criaturas que necessitam de ser verdadeiramente acolhidas no Coração de Deus.

No dia das santas almas, Jesus, assim, disse para todos nós: “Feliz é você que sabe  entregar a Deus aquilo que Deus lhe pede!”

Quantos de vocês que fizeram esta entrega! Quantos de vocês que já tiveram que entregar as pessoas mais próximas de você! Hoje, quando olhamos para este local, vemos que somos uma grande família. A missão é sermos esta família. Não importa se aqui na Terra você não teve aquela missão paternal, mas, Deus lhe concede a graça de ser um bom filho, de ser uma alma de Deus, uma alma que se coloca nas mãos de Deus. Isso é a entrega e esta entrega deve ser de todos.

Hoje, neste jardim imenso que é a Terra, Deus escolheu este filho. Quantos são aqueles que, nesta noite de hoje, no Brasil e no mundo, estão sendo colhidos também e, estão ofertando a Deus seus corações e suas almas!

Aqueles que deixam saudades, deixam aquele sentimento tão grandioso no coração, que é o amor. Isso, porque o amor não morre, o amor não se acaba, o amor renasce; principalmente o amor de Deus em nós. Ele nos fez todos uma família. Ele nos fez todos uma grande fraternidade, nesta fraternidade Ele nos ensinou a sermos protetores, a seremos pais, mães, amigos, irmãos, jovens, crianças, missionários. Ele nos ensinou a servir de uma forma sublime.

Uma das coisas mais importantes na vida daqueles que servem a Deus é o silêncio e a doçura da mansidão.

Chega um momento na vida, principalmente das pessoas mais idosas, que a riqueza maior que eles possuem é o silêncio. É o silêncio da entrega. É o silêncio da humildade. É o silêncio da perseverança.

E hoje, este filho recebeu de Deus a graça de estar na presença de Deus, de ser chamado para estar junto do Pai. Ele recebeu a graça de fazer parte desta família fraterna, de ser instrumento desta comunidade fraterna, a qual deixou no coração de tantos aqui presentes um perfume de amor. Isso, porque semeou este amor com alegria, com simplicidade, com serenidade. Por isso, ele se tornou um membro importante dessa obra, a qual somos todos tijolinhos de Deus.

Deus constroe esta obra com as crianças, os jovens, os pais, as mães e os missionários.

É uma obra linda!

Deus semeou sobre o jardim grandioso da comunidade fraterna o perfume da doçura, da generosidade, da abertura do coração, da entrega do coração e, assim, recebemos de Deus uma família. Uma família que, hoje, tornou-se, ainda, maior. Isso, porque Deus fez em todos que aqui estamos uma grande família - não importa a cor, não importa a língua, que se fale, basta ter o coração que saiba amar, ouvir e respeitar.

Então, nesta noite de oração, vamos pedir a Deus por todos aqueles que hoje estão se entregando a Deus, como criaturas amadas do Pai.

Que todos aqui presentes, irmãos fraternos, filhos fraternos, coloquem em Deus o seus corações doentes e, assim, vivenciarem o momento da misericórdia.

Às vezes, não é fácil você aceitar o momento da sua passagem. Muitas vezes, o filho fica resistente, com medo, mas Deus traz a misericórdia infinita e nos faz viver e aceitar o plano dEle, que está acima do plano do homem.

A vontade de Deus está acima da vontade do homem e, com certeza, muitas coisas lindas vão ser, hoje, colocadas no coração das famílias, no coração dos filhos, no coração das crianças. Isso é preciso, porque, muitas vezes, vocês vivenciam momentos de muita dor; como é a entrega de alguém que se ama. Assim como estamos vivenciando este momento aqui hoje, vendo esta verdade. É tão difícil ver esta verdade.

Às vezes, o homem está acostumado com seu dia-a-dia tão fácil que se esquece de reconhecer o mistério maior, que é se encontrar nas mãos de Deus. Ninguém sabe qual vai ser o seu momento. Hoje é este filho, mas a qualquer momento pode ser o momento de um de vocês, que está aqui, pode ser qualquer um que está sobre este mundo.

Por isso, temos que viver sempre com ternura, mansidão, obediência, entrega e fidelidade.

Aos filhos, que hoje estão perdendo este filho, que é mais próximo de vocês, desejo que  transformem esta dor da perda no consolo, que é Jesus. Isso acontece com a entrega.

Jesus também não morreu por você?

Então, que você saiba que Jesus morreu para nos dar a ressurreição e que você vivencia o mistério da morte para viver essa ressurreição. Ninguém morrerá, porque nós ressuscitaremos! Aquele que crê ressuscita, vive para a glória de Deus.

Estamos vivenciando – depois de um ano completamente voltado à misericórdia, voltado à unidade, voltado à família, à oração, à adoração a Jesus – o momento em que não só pedimos a Deus por esta família, mas por todas as famílias do mundo inteiro; por aquelas que estão vivenciando este momento para que sejam iluminadas. No momento que você vive este sofrimento você tem que ser iluminado, porque se você se apaga diante da dor, você esquece que Deus está acima de tudo. Se você se ilumina, você consegue ver além do que o corpo é. O corpo é só uma forma, é só uma matéria, mas, existe uma vida, e esta vida que é tudo.

Então, vocês vão agradecer a Deus por essa vida linda que Deus, hoje, colheu para Ele. E vamos pedir a Deus por todos aqueles que ainda não sabem ter esse momento de entrega, que vivenciam ainda uma agonia grandiosa, um sofrimento árduo, por não ter essa entrega.

Este filho teve uma entrega tão linda, tão suave, tão mansa, porque o seu coração esteve sempre em Deus e na graça de Deus.

 Cada um, no silêncio de seu coração, vai pedir a Deus força para os corações que também estão vivenciando o momento de dor, para, assim, ter condições de se restaurar.

Quantos de vocês que já passaram por esta dor? Mas, graças a Deus, estão em Cristo restaurados. Então, desejo que Jesus restaure o coração da humanidade, porque aquele que nEle crê  sempre vence.

Com sabedoria e amor, Eu quero abençoar todos os filhos.

Neste momento Nossa Senhora abençoa todos os filhos presentes enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

Queridos filhos!

Eu abençoei carinhosamente todos os filhos, todas as famílias aqui presentes.

Hoje, com grande alegria, abençoei a minha filha Helena e Leisson. Desejo que Deus lhes dê muita luz, força, coragem. Peço também por todos os corações que precisam ser fortalecidos pela fé, principalmente, para o coração do meu filho Nicolas e também a família do Pedro, que vivencia um momento de dor, um momento de sofrimento.

E a todos os corações que fazem parte da família, que, hoje, Deus colhe para Ele, desejo que vocês sejam iluminados, consolados pela força, que está acima de toda fragilidade. Essa força é a bênção do Pai, do Filho e do Espírito Santo, que está em nós e sobre nós, sempre!

A quem me ofertou estas flores tão lindas, Eu dou o meu Coração.

O Céu me chama, e eis aqui a Serva do Senhor!

Última modificação em Domingo, 06 Outubro 2013 18:26

radio

Canal de Comunicação Oficial das Aparições de Nossa Senhora de Piedade, no Santuário da Mãe de Piedade ( Vale da Imaculada Conceição) em Piedade dos Gerais - MG .  ©  2012 - 2017 Todos os direitos reservados.

Contato:
Romarias Equipe do Site Perguntas Frequentes Endereço do Vale Pedidos de Oração

Informações: (31) 3721-3966 (Fixo) / 9 8431-0338 (Claro) / 9 9908-3966 (Vivo) 
Mensagens de Nossa Senhora via WhatsApp :
31 9 9695-4716