Sábado, 09 Janeiro 2010 14:51

19 de Setembro de 2001 14o Aniversário das Aparições de Nossa Senhora em Piedade dos Gerais

Avalie este item
(3 votos)

Vale da Imaculada Conceição, mensagem de 19 de Setembro de 2001

14o Aniversário das Aparições de Nossa Senhora em Piedade dos Gerais

 

Queridos e amados filhos!

Com grande alegria e amor no meu Coração eu os acolho carinhosamente neste lindo dia de hoje. Hoje é um dia muito especial! É especial porque estamos aqui vivendo uma das graças mais lindas do mundo: Os méritos e os mistérios de Deus!

O grande mérito é a fé. O grande mistério de Deus é o Céu se abrir para que Eu me presencie no vosso meio, como a Senhora de Piedade, a Mãe do Amor! E trazer-lhes este alimento que contém um sabor inigualável ao pão da terra, porque este é o pão do Céu, a Palavra de Deus!

E durante o caminho que Deus nos fez caminhar para chegarmos até aqui, cada um encontrou as rosas e os espinhos, a cruz e a dor.

Toda caminhada é revestida de graças e também revestida de sacrifício e de penitência. O mundo necessita tanto de escutar o Céu! A humanidade desprezando a Cristo na Eucaristia, desprezando o amor, a caridade, a fraternidade, a família, precisa ouvir o Céu. E o Céu, como nos ama e está sempre presente na nossa vida, nos concede graças e bênçãos.

Hoje, alegra-me saber que, a minha vinda na Terra tem se tornado uma grande batalha para vencer o mal e uma grande busca de salvar almas e corações. Sinto-me maravilhada porque sei que o mesmo Espírito Santo, que sempre agiu em mim, hoje continua agindo muito mais presente!

Sei que a situação do mundo de hoje, ela é triste, mas, compreendo que a misericórdia de Deus resgatará e salvará toda a face da Terra. Só peço-lhes que venham a orar pela Paz, porque o mundo não está preparado para  a guerra. Guerra meus filhos, nos dias de hoje, nos tempos de hoje, é como dizer: tudo será destruído. O homem cresceu por demais na ciência, construiu coisas, muitas boas, mas coisas terríveis também.

Se o mundo entrasse numa guerra hoje, quantas pessoas que perderiam a sua alma, e quantas pessoas que esqueceriam do quanto a dor é grande! E por talvez se esquecerem,  é que muitas vezes, no silêncio dos seus corações e no íntimo da suas almas, ainda não souberam fazer um apelo pela paz.

Eu sei filhos, como Mãe de Deus, que a humanidade precisa de uma transformação. O materialismo tem corrompido o mundo. Hoje as pessoas falam só no poder, no dinheiro, na ganância! Estão destruídas! Como disse Jesus: o ser humano está completamente oco de espiritualidade. É uma realidade que nós devemos saber enfrentá-la com os nossos olhos postos em Deus, e trabalhando mais para salvar almas e corações que estão carentes do triunfo do Coração de Maria.

Sei filhos, que este novo milênio que vocês iniciaram, é um novo tempo, um tempo de dor. Eu não venho prever os acontecimentos, mas venho evitá-los, pedir a vossa oração, a vossa vida de penitência, de sacrifício. Mas, que seus joelhos se dobrem unicamente diante de Jesus, pedindo a Ele misericórdia! Esse novo milênio é o milênio do tormento. É o milênio da dor, da dificuldade, da grande necessidade do homem se converter a Deus. É o milênio da cruz, da provação, da dificuldade, do questionamento, da dúvida e da incerteza, e da purificação, da tribulação que sem dúvida alguma virá fortemente! Mas é preciso acreditar: A solução do mundo não é a guerra, não é a destruição. A solução do mundo é a Oração, é a Paz. O que precisa ser mudado, é o coração do homem. O que faz o mundo viver diante de um terror de lágrimas, é a falta de estrutura básica espiritual, na vida de cada um: Deus, o Filho de Deus, o Espírito Santo. Hoje as pessoas só falam da ciência, só buscam a ciência, só falam do material.

Por que é que o Céu me envia aqui na Terra? Hoje vocês estão homenageando a Minha vinda aqui neste Vale de Paz, mas também estão homenageando uma vinda em que eu Maria, como Mãe de La Sallete, abençoei o mundo, e o conduzi  à Paz. Sei que quantas vezes, vocês homenageiam à Mãe de Fátima, de Lourdes, à Rainha da Paz. Sei filhos, que vocês oram à Senhora de Guadalupe, à Mãe de Aparecida, à Mãe das Graças, à Rainha do Amor. Sei filhos, que cada um com a sua devoção, cada um com a sua necessidade e com a sua urgência de fidelidade a Deus. Mas o que eu mais amo é compreender que tudo é mérito do Céu, tudo é graça do Céu! A minha vinda num lugar simples, numa cidade humilde, de corações de homens e mulheres simples, mas que com certeza, muito mais depressa do que vocês imaginam, este Vale há de se tornar um grande Santuário, um ponto de oração, de vida de conversão, porque hoje eu digo: quantos vêm a este lugar infelizes e voltam alegres! Quantos vêm a este lugar doentes e voltam curados! Quantos vêm a este lugar duvidando e voltam confiando! Quantos vêm a este lugar com ódio no coração e voltam amando! Quantos vêm neste lugar, com os corações feridos e voltam com os seus corações cicatrizados porque Cristo cura, liberta e conduz!

Agora eu pergunto a vocês: Por que tudo isto?  Porque a obra é de Deus! Porque o Vale é um lugar construído por Deus! Porque a Graça de Deus está presente no coração de cada um! Mesmo de homens simples, pecadores, que vacilam, que erram, mas que buscam, que oram, que dão exemplo de vida. Porque, hoje é muito difícil você ver instrumentos que têm no coração uma vivência da oração. Hoje o mundo não sabe mais o que é o Santo Rosário!

Quando eu via vocês subindo, meditando o Rosário, no silêncio do meu Coração, eu lembrava: quantas pessoas não sabem o que é o Rosário! Quantas pessoas perguntam: o que é o Rosário? É a arma para a gente vencer o inimigo, para a gente vencer a guerra, para a gente vencer as doenças! O Rosário é a arma que mais fere o inimigo e que mais cura os corações! O Rosário é a grande graça que aquele que recita com carinho, salva a sua alma, purifica a sua alma! A minha tristeza é saber que ainda existem homens na Terra que ainda perguntam: o que é o Rosário?

Assim como tal a Eucaristia: existem milhares de homens que entram dentro da Igreja e voltam mais vazios do que no momento em que entraram, porque estão diante do Filho de Deus e não têm visibilidade a Ele! Não têm dignidade para recebê-lo! Isto é uma realidade do mundo de hoje! Um mundo dividido, oprimido! Jesus nasceu e o homem ainda espera o seu nascimento. Jesus morreu na cruz e o povo hoje não sabe que o sangue de Cristo está em nós, pedindo para nós misericórdia, pedindo para nós mudança de vida.

O homem hoje meus filhos, se continuar com essa incredulidade, com essa vida de ganância, beberá o próprio veneno que o mal tem conduzido ao mundo: o veneno da ganância, o veneno da inveja, o veneno do orgulho!

É por isso que eu temo muito que venha a guerra. Eu temo muito que venha o sofrimento! Porque, a incredulidade do coração do homem é fria! O homem, filho de Deus, imagem de Deus e semelhança, aprendeu a matar, aprendeu a roubar, a criar bombas destruidoras! Por que é que o homem não aprendeu a amar? Por que é que o homem não aprendeu a perdoar, se Cristo Jesus morreu na cruz e deixou este ensinamento? Mas, como disse Jesus: é muito mais fácil perder-se no caminho do que caminhar sobre ele! É muito mais fácil deixar a cruz para trás do que levá-la à frente, assumir o peso que ela tem! É muito mais fácil dizer: Eu não creio!  Que dizer: Eu creio, quero lutar pelo Reino de Deus! É muito mais fácil cruzar os braços, do que descruzá-lo e dizer: Eu quero ser aquilo que Deus quer de mim, e não o que eu quero de Deus. É muito difícil dizer: eu estou a serviço do Céu. Por isso é que eu desejo imensamente que todos vocês, no Vale da Paz, se coloquem a serviço do Céu. Sejam instrumentos capazes de ouvir a mensagem do Céu! Porque são quatorze anos! E, esses quatorze anos para mim, filhos, são muito especiais porque é um tempo diferente, é um ano de purificação, é um novo milênio!

E eu hoje, me sinto cada dia mais despedindo de vocês porque, a grande tribulação virá! Porque meus tempos de graça e de enviar a graça ao mundo estão por terminar! Eu vejo a misericórdia de Deus tão grande! Mas, o tempo de misericórdia tão pequeno!

Por isso eu falo e digo a vocês como Mãe: Daqui pra frente não tenham medo, mas não tenham incredulidade na alma. É tempo de viver a vida com os olhos voltados ao Céu, dignidade, respeito, amor, temência. É tempo de não querer muito! É tempo de querer a Paz!

Há de chegar um momento que o homem verá tantas coisas materiais ao seu redor, mais, aí verá uma dor tão grande, que saberá que nada disso o satisfaz. O homem sentirá uma sede enorme de graça, o mundo será obcecado! A destruição, a qual o inimigo com seu veneno, com sua ira, colocará sobre a terra, será horrível, meus filhos! Daqui pra frente, até a terra sentirá as conseqüências do mal! O mundo passará sede! Assim como muitos lugares já não têm mais a água em abundância. O mundo sentirá fome! E, a primeira fome do mundo será a falta de amor! Virá ao mundo uma tristeza!

As famílias, daqui pra frente precisarão, muito da dedicação à Sagrada Família de Nazaré, porque o homem perderá completamente o respeito pela família! Os jovens sentir-se-ão tão perdidos que perderão completamente o entusiasmo de assumir responsabilidades, tais compromissos como vocações e missão. As crianças se perderão diante de uma grande devastação de dor, que não sentirão mais a ternura da sua infância! Isso virá filhos, porque o mundo plantou. Enquanto o Céu pedia, com sinais maravilhosos: reze o Rosário, caminhe até Jesus na Eucaristia! Muitos caminharam em direção aos prazeres da vida, às coisas da Terra, e esqueceram de Deus! Deus nunca deixou os seus filhos de lado, Criou tudo perfeito para lhes conduzir a Paz. Mas pediu muito pouco, e esse pouco o homem ainda não quis ter obediência para viver. Por isso vocês devem ter muita preparação. Por isso, neste, ano o Vale há de ser consagrado também a ser o Vale da Piedade, porque nós aqui rogaremos ao Céu: Piedade pelo mundo! Iremos orar! Nossa vida daqui pra frente, será unida, e verdadeiramente unida, em comunhão com Deus. Todos os que neste Vale vierem, serão cobertos com meu manto santo, e cobertos com o sangue poderosíssimo das chagas de Jesus! Jesus Cristo ensina-nos que daqui pra frente é só Deus, e unicamente Ele!

Cabe a vocês se prepararem porque, o homem quis tanto, que o próprio homem, diante de tanta ganância, se destruirá por ela! Por isso rezem! E o único apelo que eu vos faço com urgência é este: meus filhos, não peçam a guerra, peçam a Paz! Porque o triunfo do meu Coração está tão próximo de vocês! Mas, eu gostaria que ele viesse sem a guerra. Que viesse uma tempestade, que viesse um grande sinal no homem! Que viessem lágrimas! Mas que não viesse a dor da guerra!  Porque, muitos corações ainda precisam ser convertidos, e muitas almas precisam ser salvas.

É este o apelo que eu faço a vocês nestes quatorze anos de caminhada, a qual eu tenho a certeza, que a minha vinda na Terra durante esses tempos de hoje, é o último apelo do Céu! Depois que eu deixar o Vale da Paz e todos os demais lugares onde estou vindo de Corpo de Alma, tudo, filhos, acontecerá! E o mundo verá com os olhos da carne e com os olhos do coração os sinais de toda a graça de Deus aqui na Terra! Com alegria e com muito amor eu vou dar-lhes a minha bênção (nesse momento Nossa Senhora abençoou a todos).

Queridos e amados filhos! Eu abençoei a cada um de vocês com tanto carinho! É uma alegria muito grande poder estar aqui durante quatorze anos! Para vocês é um tempo que cada dia mais se torna lindo, belo e grandioso! O que mais me alegra o Coração é saber que essa obra é de Deus, por isso essa obra é uma obra concreta, é uma obra realizadora e uma obra que tem duração, porque tudo que é de Deus é eterno! O Vale é um lugar privilegiado, um lugar abençoado, porque Deus pôs Seus Olhos no coração deste Vale de Graça! E derramou toda a sua misericórdia sobre ele! Aqui é um lugar do homem meditar os valores principais da vida, Orar e encontrar Deus pela oração. É um lugar simples, de corações que sentem sede de justiça e fome da verdade. Eu fico feliz de saber que durante quatorze anos, meus filhos enfrentaram tudo. Tempestades, dificuldades! Se dependesse de muitas pessoas e do que elas dizem com a sua falta de estrutura espiritual, este Vale já não existiria mais. Mas, essa obra aqui é uma obra que tem surpreendido a todos, porque é uma obra divina. E, o que é divino, tende só a crescer!

O Vale hoje é muito maior, não só em número de pessoas que aqui vêm e com certeza virão muito mais do que você pensa, mas em número de conversões! Pessoas que abrem o seu coração, de gente humilde, mas que não tem vergonha de andar com o seu Rosário, de orar. De gente que hoje, faz parte de uma grande batalha: a de ser um apóstolo de Cristo, de viver uma vida de apostolado! Criaturas que para muitos são desequilibradas, mas têm o maior equilíbrio do mundo: a fé e a confiança em Deus! Por que se olha para esse mundo e se vê o desequilíbrio que a estrutura material fez na Terra! É terrível a ponto de levar o mundo a viver conseqüências desumanas! Então, como disse Jesus: O que caminha com Ele é louco! Mas louco de amor, por vencer a dor! Louco de amor por vencer a guerra! Louco de vencer, por amor, a maldade!

E é assim que eu abençôo esses quatorze anos de luta, de fé, de crianças, de jovens que entregaram a sua vida a Deus, que desde doze anos de idade, dez anos, oito anos, não mediram sacrifício para dizer: Deus está em minha vida! Destes grandes exemplos de vidas, de oração! Porque a santidade, ela é constituída na vida de um cristão pelas dificuldades!

O grande santo é o que mais sofre, principalmente as críticas! Aquele que mais sofre as perseguições, porque Jesus foi o Santo sobre todos os santos, e quando o mundo olhou para Ele, a palavra que o mundo disse foi essa: Crucifica-o! E Jesus venceu tudo com o maior Amor do mundo! Por isso eu abençoei todo o Vale, toda a Comunidade! Abençôo hoje, todos os filhos que estão aqui. A cidade que também foi escolhida por Deus. Porque a vossa cidade foi escolhida pelo Céu. E abençôo também a cidade de Conselheiro Lafaiete, que está completando anos! Anos dessa grande cidade de Fé, de grandes instrumentos de fé! Eu me alegro muito com essa comunidade que vive uma verdadeira vida de apostolado, principalmente aqui no Vale da Paz. Eu digo que vocês são sempre fiéis. Nas maiores homenagens acontecidas aqui no Vale, vocês nunca estão ausentes delas. Abandonam o trabalho, abandonam os compromissos para virem orar. Eu tenho certeza de que, na hora em que o meu Coração triunfar, vocês salvarão muitas almas da cidade de vocês pelo carinho que vocês tiveram com as coisas de Deus! E isto será a maior gratificação da vida de vocês,  tenho certeza!

Abençôo também hoje toda a comunidade, todo o grupo de fraternidade, de oração, de fraternização, porque daqui pra frente, a missão de vocês é maior. O Vale vai ser um ponto de busca, porque o sofrimento virá, os acontecimentos virão. Ninguém precisa se amedrontar e perguntar o que é que vai acontecer com o mundo, porque pior do que já está acontecendo, meus filhos, se vier a acontecer, o mundo vai sofrer muito! É por isso que eu estou tão feliz de ver vocês orando e pedindo a Paz! Tão feliz de ver vocês caminhando e pedindo a Paz! Porque vocês sabem que o que o Céu quer é resgatar o mundo para ele!

Hoje o inimigo zombaria ainda mais dos filhos de Deus se viesse a guerra, porque ele sabe que muitos morreriam e não alcançariam a vida eterna. Mas Deus quer que o mundo alcance o Céu, por isso nós precisamos orar pela Paz.

E eu tenho certeza de que o Triunfo do Meu Coração virá! Virá da forma que o Céu tem preparado! E neste novo milênio acontecerão, coisas lindas! Eu tenho a certeza de que coisas divinas irão surpreender toda a face da Terra e todos os joelhos se dobrarão diante da misericórdia de Deus! É isso que eu posso dizer para vocês. Eu não sou uma Mãe que vem prever o futuro, porque a Deus pertence, mas eu sou uma Mãe que vem falar do presente, e o meu presente hoje é agradecer a Deus pelos quatorze anos da minha vinda no Vale da Paz, e pedir que daqui pra frente, os meus filhos sejam dispostos a ser missionários e soldados do grande exército de Cristo. A nossa arma vai ser o Santo Rosário e a nossa fidelidade a Ele na Eucaristia. O Rosário nos levará a Cristo e Cristo nos levará a vencer as tempestades da dor! Por isso, tenha fé! O Vale é hoje consagrado a ser o Vale da Piedade, porque durante este novo milênio, aqui muitos se converterão. O Vale é um lugar sem dúvida, meus filhos, um ponto de conversão do mundo, um dos pontos!

Existem hoje grandes santuários na Terra! E eu lutarei com todo o meu Coração para que aqui venha a ser como todos aqueles que já são consagrados pela Santa Igreja. Irá depender muito de vocês. Mas, o Céu fará tudo o que for necessário para que vocês recebam esse tesouro o mais depressa possível! Podem ter certeza de que, há quatorze anos atrás, Deus colocou a minha presença aqui, e hoje, diante desses quatorze anos de caminhada, eu digo para vocês: “Deus dará ao conhecimento de toda a Igreja, o que é o Vale da Paz no mundo”! Por isso, tenham em seus corações essa grande graça de orar para que aqui venha a ser o lugar escolhido para que venham os corações cegos e para que voltem corações convertidos!

A piedade do Senhor estará voltada à grande graça e ao grande projeto de Deus aqui, neste lugar! Mas orem meus filhos! Porque depende muito de vocês também. O Céu fará tudo para que vocês sintam o quanto  a Graça aqui será bonita! Mas, a vossa parte, deve ser feita por cada um de vocês. E um pedido que eu faço nesses quatorze anos, é que vocês comecem a orar, e quem ganhará com isso será o Brasil, todas as nações e, principalmente o Céu!

Porque o Céu precisa de homens e mulheres, crianças e jovens, que não neguem o Amor, e que se coloquem inteiramente a serviço de Deus! Fiquem em Paz. Tenham um dia de Paz! E obrigado, meus filhos. Hoje eu cobri vocês com o meu Manto de Mãe de Piedade, e com certeza, vocês serão protegidos por Ele. A todos os que me ofertaram lindas flores eu dou o meu Coração de Mãe.

Agora eu tenho que ir, o Senhor me chama e: “Eis aqui a Serva do Senhor!”

Última modificação em Quarta, 28 Outubro 2015 22:19
Our website is protected by DMC Firewall!