Segunda, 12 Março 2012 14:31

Mensagem de 22 de Novembro de 2012

Avalie este item
(0 votos)

 

Queridos filhos!

Com a graça linda de Deus, temos a presença grandiosa do Céu em nosso meio. Neste momento, procure sentir a paz e vivenciar, com a alma e o coração, esta experiência de oração, que nos faz, verdadeiramente, fortes.

Jesus, hoje, chama-nos a viver a nossa grande missão com amor. Isso porque sem amor nada pode ser transformado, renovado e santificado.

O amor é o que nos faz ter força, coragem e luz.

Quando vivemos com amor, experimentamos a paz e conhecemos a presença grandiosa Daquele que é, realmente, a paz.

Meus filhos, quantas vezes vocês veem o sofrimento dentro de si como se ele fosse muito grande, como se fosse muito maior do que se estivesse em suas mãos. Quantas vezes vocês se sentem frágil. Isso é porque a sua dificuldade é de amar, de respeitar, e ter, verdadeiramente, a serenidade na alma e no coração.

É, por isso, que Jesus, hoje, vem nos ensinar a termos um coração humilde, manso e sereno. Ele vem nos ensinar a espelhar a nossa alma na presença linda Daquele que nos criou.

Quando meditamos sobre a presença Daquele que nos deu a vida, que nos criou, refletimos sobre a essência do que somos. Passamos a entender que o homem não é só matéria, tem sentimentos e estes sentimentos que o faz sentir realizado, edificado, transformado.

É, por isso, que quando você está diante de sua necessidade – seja uma fragilidade, fraqueza, provocação, limitação –, tem que buscar se restaurar por meio da graça de confiar, plenamente, em Deus. Deverá pedir ao Senhor que conceda forças ao seu coração e à sua alma, para que, onde o sofrimento estiver, possa ser, verdadeiramente, curado e libertado.

Hoje, o homem vive diante de muitos sofrimentos, que o leva a sentir muita dor, principalmente, a dor da violência, meus filhos.

Vocês estão, aqui, neste momento de oração, pedindo a Deus pelo mundo, pelo Brasil, pelas famílias, pelas comunidades, pela Santa Igreja, e vendo como a violência é a grande dor do homem.

O homem, apesar de ser uma criatura cheia de amor, hoje, vive longe desse amor. Vive como se em seu coração não tivesse esse amor.

Mas, nós, que ouvimos e alimentamos o nosso coração com a Palavra de Deus, que recebemos do Céu a força tão linda do alto, temos a graça de confiar.

Quando você vê um sofrimento muito grande, sabe que a solução para este sofrimento precisa sair de dentro do próprio homem.

O homem é forte pelo seu coração.

Até mesmo para que possa usar as suas mãos e seus pés, tem que ter a força que vem de dentro. Se você não tiver essa força, não conseguirá nem sequer se movimentar. Sem a força que vem de dentro não conseguirá se conscientizar do dom que Deus lhe proporcionou, aqui, nesta caminhada, que é uma passagem.

Então, hoje, a força que o homem precisa para vencer toda violência e maldade é a força que vem de dentro. Essa força vem para transformar, porque essa força é Jesus.

Ele é o único que pode trazer a sabedoria, neste momento, em que a humanidade vive tão cega, principalmente, a cegueira de viver sem unidade e fraternidade.

O homem se esconde de suas fraquezas. Mas, não é esse o caminho. Se você tem uma fraqueza, deve lutar para vencê-la, não ficar se escondendo dela.

Quando você reconhece que vive como um errante, deve se corrigir. Você não pode continuar se enganando.

Quando você tem uma dificuldade, deve lutar para vencê-la. Assim, será feliz.

A felicidade acontece quando você chega perto de Jesus e pede a Ele perdão, reconhecendo que precisa ser perdoado.

A sabedoria está no coração daquele que sabe quem realmente é. Por isso, você tem que ser uma pessoa transparente. O conhecimento da sabedoria vem quando se é transparente.

Eu pergunto a vocês: por que a situação do mundo, hoje, é de dor? É porque o homem não procura viver de forma transparente. Ele não busca essa transparência, mas se esconde. É como se estivesse se escondendo diante de um abismo. Pense nisso.

Só que o abismo que a humanidade, hoje, se esconde, está no seu interior. E é por causa disso que vemos tantas fragilidades e dependências no mundo!

O homem, hoje, não vivencia o poder que ele tem – que Deus lhe concedeu.

O Pai concedeu ao homem o dom da ciência, da inteligência, do entendimento, mas o homem ignora o dom da ciência, da sabedoria, da inteligência. O homem acha que sabe muito, mas nunca, como hoje, esteve tão pobre do saber. Muitas vezes, ele não conhece nem a si mesmo.

O homem não tem humildade para chegar perto de Jesus e falar: “preciso de paz. Preciso de cura e de libertação. Preciso ser santo”.

A santidade é uma luta, mas, nessa luta, somente seremos vitoriosos se aprendermos a nos amar.

Meus filhos, a base fundamental da família é o amor.

A fraternidade é o amor.

O amor é quando você se coloca a serviço do trabalho missionário. É quando você se doa. É quando se coloca como servo de Deus.

Isso traz para você a maior riqueza de todas: a paz.

Se você tiver o coração cheio de paz, poderá possuir muitas coisas, até o impossível.

Deus nos dá a graça verdadeiríssima de receber tudo o que precisamos, seja o que você deseja materialmente, seja para o seu tempo atual, seja para a sua alma.

Por isso, hoje, precisamos olhar este mundo, mas sabendo nos direcionar para o caminho da paz e do bem.

Aquilo que mais dói no meu Coração de Mãe é ver os meus filhos – linda imagem e semelhança de Deus –, vivendo uma pobreza interior tão grande. Vê-los se desviando do caminho da Luz e se perdendo nas trevas.

É, por isso, que peço a Jesus que venha dar a vocês a cura e a libertação. Peço que Jesus venha fazê-los, verdadeiramente, filhos de Deus e, assim, tornarem-se pessoas felizes, preparadas e bem aventuradas.

Neste Ano de Misericórdia e de Unidade, Jesus nos chama a viver a santidade. Ele nos chama a viver esta linda preparação, para sermos, verdadeiramente, aquilo que Deus quer que sejamos: abençoados.

Por isso, com grande carinho, Eu vou abençoar todos os corações aqui presentes.

Neste momento, Nossa Senhora abençoa todos os filhos presentes enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

Queridos filhos!

Eu abençoei, carinhosamente, todos os filhos. Abençoei de modo especial aqueles que estão aqui presentes, que são filhos felizes, porque são guiados pela misericórdia do Coração de Jesus. Filhos que procuram, verdadeiramente, a luz do Céu, que está presente em nós.

Nunca se esqueça que a luz celestial está presente em cada um de nós.

Recebemos de Deus força, porque precisamos ser corajosos, para vencer tudo aquilo que nos leva ao grande sofrimento espiritual – que são as tristezas, os ressentimentos, o ciúme, a inveja, e, assim, teremos um coração cheio de luz, curado, libertado, feliz.

Jesus diz claramente: “O homem precisa ser sábio!” Mas, para isso, precisa conhecer a si mesmo. Dessa forma, enxergará suas próprias limitações, como também como vencê-las, para caminhar na direção da graça maior.

Muitas vezes, você não sabe valorizar a quantidade de coisas lindas que Deus lhe presenteou na vida. Você vai até o sofrimento, deixando a graça, que é abundante. Quantas vezes você deixa de amar e de valorizar a si mesmo?!

Mas, Jesus nos ensinou, até mesmo em outras mensagens lindas: “Devemos aprender a nos amar”. E, novamente, é isto que, hoje, Ele nos pede: Amemo-nos.

Ele nos pede para olharmos dentro do nosso coração e colocarmos o amor em nossa vida. Assim, encontraremos a vitória. Isso é, hoje, a vitória de todos.

Neste momento, o mundo precisa dessa vitória. O mundo precisa do amor de Deus.

Desejo que vocês permaneçam aqui em paz, sobre a linda proteção do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Fiquei feliz com a presença dos filhos que vieram aqui. Dou a bênção, de hoje, também, para minha a filha Maria da Guia. Peço a Deus que a ilumine em todos os momentos da sua vida.

A quem me ofertou estas flores mais belas e lindas, Eu ofereço o meu Coração.

Por fim, peço que reflitam sobre as palavras de Jesus: “Vigiai e Orai sempre!”

O Céu me chama e eis aqui a Serva de Deus.

Última modificação em Quarta, 09 Outubro 2013 14:57
Our website is protected by DMC Firewall!