Quinta, 31 Março 2016 23:11

Quinze Horas Diante da Misericórdia Divina

Avalie este item
(1 Votar)

QUINZE HORAS DIANTE DA MISERICÓRDIA DIVINA: 
um encontro verdadeiro entre a vida humana e a Misericórdia Divina

Primeiro faça a reflexão inicial, depois a reflexão correspondente a cada hora, em seguida reze o Terço da Misericórdia e termine com a reflexão final. As reflexões serão individuais e em silêncio. A proposta é que cada um tenha um encontro particular com a Misericórdia. Cada um escolhe a hora que for melhor. Não precisa ficar durante uma hora inteira, o importante é o amor e a vontade de ter esse encontro com Jesus Misericordioso. 

encontro com a Misericórdia

Reflexão antes de cada hora: Jesus diz: “Ó coração escolhido especialmente por Mim, será que o fostes para Me fazeres sofrer mais?” (Santa Faustina- Diário, 1702) “As almas eleitas são como luzes em Minhas mãos, luzes que lanço na escuridão do mundo e o ilumino.” (Santa Faustina- Diário, 1601)

Reflexão no final de cada hora: “E clama a humanidade sem cessar a Vós, Senhor dos Senhores, à Vossa insondável Misericórdia, à Vossa Piedade. Ó grande Yahvé, concedei-nos o Vosso perdão, lembrai-Vos da Vossa bondade e perdoai as nossas maldades.” (Santa Faustina- Diário, 1744)

DA PRIMEIRA À QUINTA HORA: Diálogo de Jesus com a alma pecadora

PRIMEIRA HORA – de 06h:00 às 07h:00 da manhã: “Alma, vejo que estás sofrendo muito. Vejo que não tens força nem sequer para falar comigo. Eis que Eu mesmo falarei contigo. Ainda que seus sofrimentos sejam os maiores, não percas a tranquilidade de espírito nem te abandones ao desânimo.” (Jesus- Diário de Santa Faustina, 1487)

SEGUNDA HORA – de 07h:00 às 08h:00 da manhã: “Alma pecadora, não tenhas medo de teu Salvador. Eu, por primeiro, tomo a iniciativa de Me aproximar de ti, pois sei que por ti mesma não és capaz de elevar-te até Mim. Não fujas, filha, de teu Pai, dispõe-te a dialogar a sós com o teu Deus de misericórdia, que quer dizer-te palavras de perdão e cumular-te com Suas graças. Oh! Como Me é cara a tua alma! Inscrevi o teu nome na Minhas mãos; tu te gravaste como chaga profunda do Meu Coração.” (Jesus- Diário de Santa Faustina, 1485)

TERCEIRA HORA – de 08h:00 às 09h:00 da manhã: “A Minha misericórdia é maior que as tuas e misérias e as do mundo inteiro. Quem pode medir a extensão da Minha bondade? Por ti desci do céu à terra, por ti permiti que me preassem na Cruz, por ti permiti que fosse aberto pela lança o Meu Sacratíssimo Coração e, assim, abri para ti uma fonte de misericórdia. Nunca rejeito um coração humilhado. A tua miséria ficou submersa no abismo da Minha misericórdia. Porque terias que travar Comigo uma disputa sobre a tua miséria? Dá-Me antes o prazer de Me entregares todas as tuas penúrias e toda a miséria, e Eu te cumularei com tesouros de graças.” (Jesus- Diário de Santa Faustina, 1485)

QUARTA HORA – de 09h:00 às 10h:00 da manhã: “A Minha santidade não impede que Eu seja misericordioso para contigo. Vê alma, para ti fundei o trono da misericórdia na Terra, esse trono é o sacrário; desejo descer ao teu coração. Repara que não Me cerquei de séquito, nem de guardas. Tens acesso a Mim a todo momento, a qualquer hora do dia quero falar contigo e desejo conceder-te graças.” (Jesus- Diário de Santa Faustina, 1485)

QUINTA HORA – de 10h:00 às 11h:00 da manhã: “Alma mergulhada em trevas, não desesperes. Ainda nem tudo está perdido. Entra em diálogo com o teu Deus, que é o próprio Amor e Misericórdia. (Santa Faustina- Diário, 1485)

 

DA SEXTA À DÉCIMA HORA: A confiança na Misericórdia Divina

SEXTA HORA – de 11h:00 às 12h:00 da tarde: “Nenhuma alma que de Mim se tenha aproximado, saiu sem consolo. Toda a miséria submerge na Minha misericórdia, e toda graça brota dessa fonte salvífica e santificante. É mais fácil o céu e a terra se transformarem em nada do que a minha misericórdia deixar de envolver uma alma confiante.” (Jesus- Diário de Santa Faustina, 1777)

SÉTIMA HORA – de 12h:00 à 01h:00 da tarde: “Como desejo a salvação das almas! Minha caríssima secretária, escreve que desejo derramar a Minha Vida Divina nas almas dos homens e santifica-las, desde que queiram aceitar a Minha graça. Os maiores pecadores atingiriam uma grande santidade, desde que tivessem confiança na Minha misericórdia. As minhas entranhas estão repletas de misericórdia que está derramada sobre tudo o que criei. O Meu prazer é agir na alma humana, enchê-la da Minha misericórdia e justifica-la. O meu reino está sobre a terra; a Minha vida na alma humana.” (Jesus- Diário de Santa Faustina, 1784)

OITAVA HORA – de 01h:00 às 02h:00 da tarde: “Sou três vezes Santo e abomino o menor pecado. Não posso amar uma alma manchada pelo pecado, mas quando se arrepende, não há limites para a Minha generosidade com ela. A Minha misericórdia a envolve e justifica. Com a Minha misericórdia persigo os pecadores em todos os seus caminhos, e o Meu Coração se alegra quando eles voltam a Mim. Esqueço as amarguras que alimentaram o Meu Coração e alegro-Me com a volta deles.” (Jesus- Diário de Santa Faustina, 1728)

NONA HORA – de 02h:00 às 03h:00 da tarde: “A Minha misericórdia trabalha em todos os corações que lhe abrem as suas portas. E tanto o pecador como o justo necessitam da Minha misericórdia.” (Jesus- Diário de Santa Faustina, 1577)

DÉCIMA HORA – de 03h:00 às 04h:00 da tarde: “(...) quando te aproximas da santa confissão, dessa fonte da Minha misericórdia, sempre descem na tua alma o Sangue e a Água que jorram do Meu Coração e enobrecem a tua alma. Cada vez que te aproximas da santa confissão, mergulha toda na Minha misericórdia com grande confiança para que Ela possa derramar na tua alma a abundância da Minha graça. Quando te aproximas da santa confissão, deves saber que sou Eu mesmo quem espera por ti no confessionário; oculto-Me apenas no sacerdote, mas eu mesmo atua na tua alma. Aí a miséria da alma se encontra com o Deus de Misericórdia. Diz às almas que dessa fonte da misericórdia as graças são colhidas apenas com o vaso da confiança. Se a confiança delas for grande a Minha generosidade não terá limites. As torrentes da Minha graça inundam as almas humildes. Os orgulhosos sempre estão na pobreza e miséria, porquanto a Minha graça afasta-se deles para as almas humildes.” (Jesus- Diário de Santa Faustina, 1602)

DA DÉCIMA PRIMEIRA À DÉCIMA QUINTA HORA: Louvor à Misericórdia

DÉCIMA PRIMEIRA HORA – de 04h:00 às 05h:00 da tarde: “Ó Deus inconcebível, como é imensa a Vossa misericórdia! Ela ultrapassa todo o entendimento humano e angélico juntos. Todos os anjos e homens saíram das entranhas da Vossa misericórdia. A misericórdia é a flor do amor. Deus é amor; e a misericórdia, a Sua obra. No amor se concebe; na misericórdia se manifesta. Tudo o que vejo me fala da Sua misericórdia. Até a própria justiça de Deus fala-me da Sua imperscrutável misericórdia, porque  justiça nasce do amor.” (Santa Faustina- Diário, 651)

DÉCIMA SEGUNDA HORA – de 05h:00 às 06h:00 da noite: “Sede adorado, Deus misericordioso, por Vos terdes dignado descer dos céus a esta terra. Nós Vos adoramos em grande humildade por Vos terdes dignado elevar todo o gênero humano.” (Santa Faustina- Diário, 1746)

DÉCIMA TERCEIRA HORA – de 06h:00 às 07h:00 da noite: “Agradeço-Vos, Senhor, pela santa confissão, essa fonte inesgotável de grande misericórdia, esse manancial inconcebível de graças, em que se purificam as almas manchadas pelo pecado. “Agradeço-Vos, Jesus, pela santa Comunhão, em que Vós mesmo Vos dais a nós: sinto como o Vosso Coração pulsa em meu peito, como Vós mesmo aumentais a vida Divina em mim. “Agradeço-Vos, Santíssima Trindade, pelas graças inumeráveis com que me cumulastes sem cessar durante toda a vida. Minha gratidão se multiplicará ao despontar a eterna aurora, quando pela primeira vez eu cantar a Vossa glória.” (Santa Faustina- Diário, 1286)

DÉCIMA QUARTA HORA – de 07h:00 às 08h:00 da noite: “A Santa Virgem, esse lírio branco como a neve, é a primeira a bendizer a onipotência da Vossa misericórdia: o seu coração puro- abre-se com amor à vinda do Verbo, crê nas palavras do mensageiro Divino e na confiança se afirma.” (Santa Faustina- Diário, 1746) Ó doce Mãe de Deus, Vós sois o modelo da minha vida, Vós sois minha aurora brilhante, em Vós mergulho, toda enlevada. Ó Mãe, Virgem Imaculada, em Vós vejo refletido um raio de Deus. Vós me ensinais como amar o Senhor em meio às tempestades, Vós sois meu escudo e defesa contra o inimigo.” (Santa Faustina- Diário, 1232) “Seja adorado, Deus, na obra da Vossa misericórdia, sede bendito por todos os corações fiéis, sobre os quais repousais o Vosso olhar, nos quais está a Vossa vida imortal.” (Santa Faustina- Diário, 1748)

DÉCIMA QUINTA HORA – de 08h:00 às 09h:00 da noite:  “Que o poder da Vossa misericórdia, Senhor, seja glorificado no mundo inteiro; que a sua honra nunca cesse. Alma minha, anuncia com ardor  misericórdia de Deus.” “Ó insondável e inesgotável misericórdia Divina, quem Vos poderá venerar e glorificar dignamente? Atributo máximo de Deus onipotente, sois a doce esperança para o homem pecador. Uni-vos em um só hino, estrelas, terra e mar, e de comum acordo, graciosamente cantai a inconcebível misericórdia de Deus.” (Santa Faustina- Diário, 951) 

 

Última modificação em Sexta, 29 Abril 2016 12:51
DMC Firewall is a Joomla Security extension!