Terça, 28 Janeiro 2020 10:37

Mensagem de 12 de Janeiro de 2020

Avalie este item
(6 votos)

Queridos filhos!

Quero acolher todos os filhos em meu Coração e confiá-los a Jesus, pedindo ao Espírito Santo e ao amor do Pai que todos possam vivenciar este momento de paz e de tranquilidade na alma, no coração.

Precisamos pedir, hoje, a Deus é força para vencer a toda tentação, às perseguições, aos sofrimentos, às pedras e às barreiras que existem no caminho das famílias, do povo de Deus aqui na Terra.

Este é um ano de luz porque é um ano de orar pela conversão das famílias. Uma família que se converte a Deus, é uma família que ora todos os dias, que todos os dias se une e vivencia um momento de oração. Essa é a verdadeira riqueza da conversão de uma família. Deve estar unida em oração, vivenciar momentos de orações, ter a alegria de desfrutar em sua casa de uma vida de oração.

É um ano forte. O mundo precisa se converter. As famílias são o jardim da grande riqueza de Deus. São o maior jardim que Deus criou neste mundo. Deus as abençoou e, através dessas bênçãos, surgiram todos os bons frutos e devem surgir todos os bons frutos que uma família deve edificar sobre o mundo: a caridade, o amor, a conversão, a alegria, a felicidade, a partilha e a união.

Deus nos permite viver o ano de oração pela conversão das famílias.

Vocês têm a graça de viver em fraternidade, de viver o amor fraterno, de partilhar esse amor fraterno. Hoje é difícil ver no mundo o amor fraterno. É algo que vemos porque Deus conduz o mundo. Permite que vocês vivam essa linda fraternidade, neste Vale dedicado à Imaculada Conceição, neste lugar que é, de fato, uma bênção de Deus, porque temos aqui uma família, a fraternidade.

Como é que nós, – vocês pais, mães, o povo de Deus, a Igreja, os sacerdotes –podemos e devemos cultivar esse trabalho de evangelizar suas famílias para o caminho da conversão, para o caminho que é Jesus?

A palavra conversão soa aos nossos ouvidos não como um ato pedido, mas sim, como um ato de agradecimento. Quando você se converte, você encontra a felicidade. A felicidade está na família que procura a conversão. Você pode estar no mundo, mas deve procurar vencer as armadilhas do demônio.

Há uma grande perseguição do mal. O demônio coloca armadilhas na vida da família. Essas armadilhas têm afastado você de sua família, de seus filhos. O tempo passa rápido. O filho cresce. Vai crescer com aquilo que recebeu dos pais. Se recebeu carinho, amor, afeto, atenção, será também um filho que saberá dar amor, carinho, afeto, proteção. Mas se não recebeu, vai dar o que recebeu, pois nós colhemos o que plantamos.

Essa é a grande missão da família neste ano. É ser uma família que se converta aos valores de uma família: o bem, o amor, a partilha, a oração, a proteção, o carinho, o afeto – tudo que deve e necessita viver em sua família. Essa é a conversão das famílias.

Ao olharmos para as famílias, veremos que existem muitas famílias fortes na Terra. São as famílias que oram, que são missionárias, que são evangelizadoras. Porém, ao olharmos para uma realidade maior, veremos que há necessidade de muitas famílias missionárias porque a grande dor está presente nas famílias. Dentro de sua casa há falta de amor, de perdão, de silêncio, de oração, de respeito, de amor, de partilha.

            A grande necessidade é a de curar a dor que está em nossas famílias. Há necessidade de famílias que se preparam, que se alicerçam, que oram, que sejam sinal de Deus, sinal da luz de Deus no mundo. Se virmos famílias divididas, em guerra, vivenciando as piores dores, é porque falta a graça da conversão. As famílias precisam de conversão. As famílias precisam de Deus.

Este é um ano de construir o alicerce de oração, de amor, de participação, de diálogo, da busca de ser e de lutar para ser uma família de Deus, de ser uma luz para o mundo.

É difícil? Não para quem acredita, quem ora, quem confia. Para quem não vivencia os valores, tudo é difícil. Se a pessoa não tem valores, não tem amor, não tem fé, tudo se torna difícil. Orar neste domingo é difícil! Caminhar com Deus é difícil! Ir até Jesus Eucarístico, difícil! Quando você não coloca Deus em primeiro lugar, o inimigo lhe lança armadilhas para que tudo se torne difícil para você, principalmente, as coisas que conduzem você a Deus. Por isso, você tem de vencer as armadilhas. A primeira coisa é pedir ao Espírito Santo para lhe iluminar e lhe dar o discernimento.

Vocês estão vivendo os finais dos tempos – que não é o fim do mundo – mas que são tempos de sofrimento. São tempos de tribulações, tempos em que o homem perdeu a essência da fé e da religiosidade. A pessoa vive o mundo e se esquece que aqui é uma passagem. Então, não é o fim do mundo, mas um tempo de sofrimento. Este é um tempo em que vocês poderão se surpreender com muitos acontecimentos dolorosos.

Estamos caminhando com Jesus. Ele nasceu, morreu, ressuscitou, e hoje é Misericórdia. Estamos sob a presença de Jesus Misericordioso. Eu digo sempre, como Mãe, que este Vale respira a Misericórdia de Deus. Aqui há a Providência Divina. É Jesus cuidando da Família Fraterna. É Jesus cuidando dos romeiros, dos missionários, dos sacerdotes. É Jesus cuidando de quem Ele ama. Ele ama a família. Então, Ele vai lhe ajudar e lhe dar força para que você vença.

Jesus vai lhe carregar nos braços nas horas difíceis da caminhada. Você precisa estar com o seu coração entregue, aberto. Precisa respirar a presença de Deus.

Depois da vivência missionária, do ano das missões e das comunidades, Jesus nos coloca diante da grandeza do que é uma missão, do que é uma comunidade, a família! Ele nos ensina que não adianta ser um exército, se nesse exército falta Deus, se nesse exército falta fé e temor.

A primeira coisa que Ele pede a multidão – que é o maior exército de Deus, a família – é a conversão. Por isso, Ele dedicou este ano à oração pela conversão de todas as famílias.

Você tem a sua família e sabe o quanto ela precisa de Deus. Sabe o quanto o mundo está doente, não só o Brasil, mas todo o mundo. É uma doença que está na alma, que está no coração: dor, ressentimento, desânimo e preguiça. Muitas vezes há revolta, dúvida e desespero que leva a tantos a não terem amor pela vida, a não terem forças para seguir o caminho. Há tantos que se desesperam, que não conseguem seguir adiante. É um mundo que está ferido demais.

A nossa missão hoje, a de Maria e a dos filhos, é colocar este mundo de pé, na luz. É colocar este mundo firme! Para isso temos a grande arma que vocês estão aqui utilizando, neste momento, que é a  oração do Santo Rosário, a oração do Santo Terço. Essa oração acalma os corações.

Este domingo para vocês é um dia que brilha porque se unem em oração, filhos! Sempre se lembrem de que vocês têm a graça de viver um domingo de bênçãos. A maior riqueza da vida de vocês é quando oram. É quando as crianças oram, quando os jovens oram. É quando você coloca seu coração em Deus sente e respira Deus. Sente que Ele está presente em sua vida, mesmo que você esteja cansado, em pedaços, Ele está ali resgatando você, curando as suas feridas, lapidando você e retirando tudo que é mau: inveja, ciúme, mentira, preguiça e vaidade. Ele coloca você diante dEle: simples, humilde, sereno e zeloso. Você precisa  ter zelo para com Deus. Tenha um coração feliz porque Jesus teve e tem um zelo enorme por você.

Feche seus olhos e pense: “quem é Jesus?”. Eu gostaria que, por um momento, você fizesse essa reflexão. Jesus é aquele que zela por você. Ele cuida de você e está sempre esperando por você. Ele é também justo! É fiel, ama, perdoa, busca, abraça, cura e liberta. Jesus é o grande exorcista! Tudo que você precisa você encontra nEle. Ele é o caminho que nos leva ao amor infinito do Pai e à luz esplêndida do Espírito Santo. Ele nos faz brilhar, brilhar para compreendermos a riqueza da Santa Igreja, dos santos, dos anjos, do povo de Deus, da família orante, do exército de Deus, do pai, da mãe, do jovem, da criança, do religioso, da religiosa, do sacerdote, do clero, dos bispos e do Santo Padre.

É necessário nos aprofundarmos na grandeza da família para vermos que temos esse tesouro de Deus, esse jardim para cuidar todos os dias. Mesmo esse jardim estando bonito ele precisa de cuidados. Mas, às vezes, você não se lembra dele e quando deixa – por um momento sequer – de cuidar desse jardim, é quando esse jardim começa a perder o brilho. Então, jamais deixe de cuidar de sua família. Mesmo que chore, ou que sorria, cuide de sua família. Em nenhum momento se esqueça que a sua família é a luz do mundo.

Algo bonito, que eu sinto em meu Coração de Mãe, é que dá família sairá a grande vitória: o Triunfo do meu Imaculado Coração. A família será a grande fonte, pois a família é o povo de Deus. É a família que ora pelas vocações. É a família que faz santas vocações. Lembre-se disso: é de um bom pai que sai um bom pai, um bom sacerdote, um bom missionário. É a família que evangeliza, de onde saem os mais diversos dons do mundo. Da família saem os doutores, os médicos, os professores, os educadores, os trabalhadores. É dela que sai toda a missão da vida. Então, a família é linda.

Por isso, Jesus nos pede que oremos pela conversão das famílias. Todos os dias, quando você pegar seu Santo Terço, ou Rosário, dedique essa oração pela conversão das famílias do Brasil e de todo o mundo, da Santa Igreja e de todo o povo de Deus. Todos precisam de conversão, filhos! O mundo precisa ver Deus à frente. Por maior que seja o seu dom, ele é um dom de Deus. Veja sempre Deus em sua frente. Lembre-se sempre de que sua missão, por maior que seja, sem oração, jamais será profunda, fecunda e verdadeira. Sua vida tem de ter oração, tem de ter Deus, tem de ter fé.

O demônio lhes persegue. Ele tira o brilho da fé da vida de vocês. Por isso, estão perdendo tudo o que têm de valor, principalmente, a família. Então, é uma grande luta a da família. É uma luta maior do que vocês imaginam. A catequese de uma mãe que evangeliza é bonita, leve, suave e serena. Da mesma forma, a família que tem consciência da importância da oração terá pela frente uma luta árdua, pesada e grande. Mas, Deus é maior! Eu sinto Jesus Misericordioso carregando cada família. Eu sinto a vitória de Deus sobre as famílias. 

Este ano iremos cultivar com fé, com amor, com devoção, e em oração, a conversão de nossas famílias. A família é o enfeite do coração de todos aqueles que necessitam do brilho e da paz: crianças, jovens, toda a humanidades.

Que possamos, de mãos dadas, erguer este mundo cansado, ferido, adormecido—que tem perdido a sua essência. Não poderemos deixar de reconhecer que, por mais bonita que seja a nossa capacidade, é Deus quem nos capacita. Por mais bonita que seja a sua capacidade, ela é um dom de Deus, filhos! Então, utilize esse dom para salvar a família.

A luta do homem para salvar a natureza é grande e séria.  Mas é bem maior a necessidade de salvar a família porque a família é a essência do amor de Deus presente em nós. Maior do que a luta pela Terra é a luta pela essência do que Deus realiza em cada filho.

Por isso, estamos aqui felizes, mesmo diante de uma batalha enorme. Felizes porque temos a graça de lutar e orar pela conversão das famílias do mundo inteiro. Depois da abertura que o Céu nos deu no primeiro dia deste ano, iniciamos com alegria, neste domingo, a grande missão de ser esse exército que defende a vida, que ensina as crianças a orar, que ajuda os jovens a caminhar, que ajuda aos pais e mães, missionários e religiosos, sacerdotes e que ajuda o mundo inteiro a ficar de pé.

Deus precisa de vocês filhos! Sempre se lembre disso: “Deus precisa de vocês!”. Vocês estão aqui porque Deus precisa de vocês. Ele coloca vocês nessa missão, por isso, avante família! Porque Deus vai iluminar vocês de uma forma belíssima. Vocês verão muitos frutos serem colhidos através da oração de vocês. Verão muitos frutos. Vocês vão orar com fé. A oração que é feita com fé, Deus escuta! Uma prece de um filho, o Pai escuta.

Que Jesus cuide de todas as famílias. Que Jesus cuide de todos os corações. Que Ele traga a paz, o perfume, que o mundo tanto precisa: a conversão! O sofrimento é visível.

Muitos olham para a Mãe e perguntam: “Mãe! Qual o sofrimento?”. Filhos! O pior sofrimento é quando um filho não valoriza a luz de Deus que ele tem. Esse é o pior sofrimento. Quando você não valoriza a luz que Deus lhe deu, você cai nas trevas. Você se esquece da felicidade, da sua essência, se esquece até mesmo do valor que tem. Esse é o pior sofrimento. Os demais sofrimentos que virão em direção à Terra são alertas de Deus, mostrando que você colhe o que você planta. Mas o pior dos piores sofrimentos é quando o seu coração não tem a luz do Espírito Santo, a luz que vem do alto.

Por isso, você tem sempre que pedir ao Espírito Santo para lhe iluminar. Na oração pela conversão das famílias devem suplicar que o Espírito Santo esteja em primeiro lugar. É Ele que lhes dará força, sabedoria, coragem e luz para que as pessoas possam ser curadas, salvas, resgatadas deste mundo de dores, de pobrezas e de escuridão, no qual vivem hoje as nossas famílias.

Com alegria, quero, neste momento, dar-lhes a minha bênção.

Neste momento, Nossa Senhora abençoa todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

Queridos filhos!

É uma alegria abençoar as famílias e sentir o perfume de Deus presente aqui, no coração dos pais, mães, crianças, jovens, Igreja, sacerdotes e em todos os corações que se voltam para essa belíssima fonte que é o Pai, o Filho e o Espírito Santo. É Deus a iluminar. O mundo precisa de luz.

Quando Jesus fala do sofrimento da família, eu tenho certeza de que, lá bem no íntimo, vocês sabem o tamanho desse sofrimento. Porque a sua família, a sua casa, o mundo têm passado por esse sofrimento. Mas Deus é a grande luz de sua família. Ele é a graça, a cura de sua família.

Este é um ano de uma grande missão, de uma evangelização séria. É um ano em que vocês precisarão dobrar os joelhos e pedir a Deus proteção para as famílias. A família maior é a Santa Igreja, a que mais necessita de oração. As demais famílias constituem a luz da Igreja. A Igreja somos todos nós, filhos! Vocês são a luz. É de cada um de vocês que saem os bons frutos, os bons filhos, os bons instrumentos de Deus. Que Deus cure todas as famílias da Terra. Essa é a nossa missão.

Que a graça de Deus se derrame sobre todas as famílias da Terra. Que todas as famílias estejam prontas para se entregarem a serviço dessa obra tão linda, que é ser uma família santa, abençoada e feliz.

As flores foram abençoadas para cura e libertação dos doentes do corpo e da alma.

Parabenizo aos aniversariantes, a vocês que estão aqui hoje, aos peregrinos e àqueles que estão completando anos de missão, de caminhada. Também parabenizo aos que estão completando anos de união matrimonial. Que Deus lhes dê paz. O Espírito Santo, junto com o Pai e com Jesus conduzira a todas as famílias.

Eis aqui a Serva do Senhor, a Mãe de Deus, a Imaculada Conceição, que caminha com os filhos, e eis que o Senhor me chama!

Última modificação em Terça, 28 Janeiro 2020 10:39
Mais nesta categoria: Mensagem de 19 de Janeiro de 2020 »
Our website is protected by DMC Firewall!